Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Políticas sobre Drogas | 10.08.17 - 18h42

PCR promove conversa sobre autoestima com reeducandas da Colônia Penal Feminina do Recife

Quinzenalmente são oferecidas sessões de terapia em grupo para usuárias de drogas da unidade

 

"A minha qualidade é ser carinhosa, e o meu ponto forte é ser a favor das pessoas certas", disse Juliane Almeida, reeducanda da Colônia Penal Feminina do Recife, localizada no Engenho do Meio, enquanto participava, nessa quarta-feira (9), de uma roda de conversa oferecida pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife sobre autoestima, redução de danos e uso de drogas. Quinzenalmente, psicólogos e assistentes sociais da Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas (Sepod) oferecem atividades do Programa Acolhe Vida Recife na Colônia, com atividades como terapia em grupo e escuta qualificada para usuárias de drogas.

A psicóloga Karla Caldas, que conversou com as internas, destacou a importância da autovalorização. "É importante trazer a questão da autoestima porque os nossos sentimentos interferem diretamente nas nossas ações, por isso precisamos nutrir bons sentimentos por nós mesmos e nos valorizar".

Adriana Andrade, supervisora de saúde da Colônia Penal Feminina, destacou a importância das ações da Sepod no local. "Aqui é grande a necessidade de ações educativas sobre drogas porque cerca de 80% das detentas são presas por tráfico. Muitas delas são usuárias e procuram nossa ajuda. Essas rodas de conversa são parte das nossas abordagens para ajudá-las a largar o vício", destacou a supervisora.

Na ocasião, representantes da Secretaria de Saúde do Recife também conversaram com as mulheres sobre a importância de fazer exames preventivos regularmente e deram orientações sobe os cuidados que se deve ter nas relações sexuais.


ACOLHE VIDA – O Programa Acolhe Vida faz parte do Sistema Mais Recife de Políticas sobre Drogas, lançado oficialmente pela Prefeitura do Recife no último mês de junho. Os técnicos do programa visitam cenas de uso de drogas da cidade regularmente, como a Praça Maciel Pinheiro, Ponte do Limoeiro e Avenida Ribeiro de Brito. Durante a abordagem dos usuários, são feitas terapias individuais e em grupo, escuta qualificada, ações de redução de danos e encaminhamentos para as redes de saúde (CAPS AD), de assistência social (Centros de Referência de Assistência Social – CRAS e CREAS) e para a rede complementar (ONGs e Comunidades terapêuticas), conforme a necessidade do usuário e respeitando a autonomia do cidadão.

Além das abordagens nas ruas, também são feitos atendimentos, através de demanda espontânea, no prédio da Prefeitura do Recife, diariamente; no Compaz do Cordeiro, todas as quintas; e no Compaz Alto Santa Terezinha, nas sextas. Os interessados no serviço podem ligar para o telefone 3355.8210.