NOTÍCIAS

Saúde | 13.06.18 - 18h52

Recife intensifica imunização em creches e convoca gestantes para vacinação contra a gripe

img_alt

Campanha foi prorrogada pelo Ministério da Saúde até o dia 22 de junho. Capital pernambucana já ultrapassou a metal global e reforça a aplicação da dose em crianças e gestantes (Foto: Cortesia)

 

Recife ultrapassou a meta global de vacinação contra gripe, imunizando mais de 92% do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. Com o novo anúncio de prorrogação da campanha pelo Ministério da Saúde (MS) para a próxima semana, até o dia 22 de junho, os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde intensificam a imunização dos dois grupos prioritários que ainda não atingiram a meta – crianças de seis meses até menores de cinco anos (69,26%) e gestantes (84,49%). Para aumentar a cobertura vacinal das crianças, a imunização está sendo feita nas creches do município.

Na tarde desta quarta-feira (13), na Creche-Escola Dr. Adalberto Dornellas Câmara, localizada no edifício sede da Prefeitura do Recife, as crianças que não tomaram a dose foram imunizadas. Para isso, foi solicitado dos pais que levassem a caderneta de vacina. Na unidade, que têm 120 crianças matriculadas, a diretora Ana Campelo, estima que menos de 20% não tomou a vacina. "Com as crianças e profissionais vacinados todos ficam mais seguros, com menos riscos de adoecerem", falou.

O radialista Rafael Queiroz e a esposa, a bióloga Mariana Lucena, pais de Martin, que completa 2 anos hoje, não tiveram tempo de vacinar o filho e resolveram aproveitar a oportunidade quando receberam o comunicado da Creche. "Ele chorou, mas a gente sabe que está protegido de contrair uma gripe mais grave", avaliou.

O secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, que passou na creche durante a vacinação, reforçou a importância da imunização das crianças e gestantes. "Gripes podem evoluir para quadros de pneumonia, causando complicações que podem levar até a óbito, por isso esse público é considerado prioritário na campanha de vacinação", alertou Jailson Correia. Os profissionais de vacinação da Secretaria irão a todas 80 creches da PCR, além das unidades privadas identificadas.

Os demais grupos conseguiram atingir a meta: trabalhadores de saúde (92,14%), professores das redes pública e privada de Educação e Saúde (94,23%), idosos (100%) e puérperas (100%). Além deles, indivíduos de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (comorbidades, quando há duas ou mais doenças simultâneas) também precisam ser imunizados.