NOTÍCIAS

Educação | 16.06.17 - 11h15

Estudantes da rede municipal visitam exposição “Vila Digital”

img_alt

Até o dia 30 de junho, 320 estudantes de oito escolas da rede de ensino da Prefeitura do Recife irão visitar a exposição que acontece no Centro Cultural dos Correios (Foto: Wesley D'Almeida/PCR)

 

Vinte e um alunos da Escola Municipal Sociólogo Gilberto Freire, em Dois Irmãos, visitaram, na tarde desta quinta-feira (15), no Centro Cultural dos Correios, no Bairro do Recife, a exposição “Vila Digital”, que conta a história da implantação, evolução e desenvolvimento da televisão no Brasil. O evento é realizado pela Seja Digital, instituição criada por determinação da Anatel para operacionalizar a migração do sinal analógico para o digital em todo País.

Até o próximo dia 30, 320 estudantes de oito escolas da rede de ensino da Prefeitura do Recife irão passar pelas quatro salas da exposição, que oferecem uma série de atividades interativas e lúdicas, como fotos com montagens digitais, simulações de apresentações de programas de TV e até óculos de acesso a realidade virtual. A mostra traz ainda uma série de modelos de aparelhos de TV, desde os modelos analógicos em preto em branco às telas planas coloridas e digitais.

Professora de artes da Escola Gilberto Freire, Dinara Pessoa achou o evento fantástico. “Quando a escola foi convidada, pensei que se tratava de algo pequeno e extremamente técnico, mas isso aqui é um espaço lúdico maravilhoso que deve ser visitado por todos”, observou. As palavras da professora foram endossadas pelos estudantes, que pareciam deslumbrados com o que viam e ouviam.

“Muito legal essa exposição, estou gostando muito. Eu não tinha a menor ideia que existiram tevês tão antigas assim. Outra coisa muito legal foi poder participar de muitas atividades educativas”, ressaltou a aluna Samara Kailanny, de 13 anos. Já Paulo Rique, 11, não sabia que, para chegar à TV digital, muita coisa precisou ser feita. Ele também gostou do chão em movimento e do caraoquê na TV. “Eu já cresci vendo TV colorida e tendo acesso a celular. É muito legal ver as coisas mais antigas e mais legal ainda saber que a televisão no Brasil começou com um nordestino como eu”, disse, referindo-se ao paraibano Assis Chateaubriand, fundador do 1º canal de TV do Brasil, em 1950.

De acordo com Artur Oscar Júnior, produtor cultural da mostra, o principal objetivo do evento é divulgar as vantagens do novo sistema digital da televisão brasileira e preparar as pessoas para o passo seguinte, a internet 4G, sucessora do sistema atual que trará avanços na velocidade de conexão, acesso e carregamento de dados. “Os visitantes, principalmente as crianças e os jovens, também aprendem o que fazer com o material descartado dos aparelhos antigos, incluindo televisores e celulares, já que a matéria-prima desses objetos é extremamente prejudicial ao meio ambiente”, ressaltou.