Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Direitos Humanos | 19.06.18 - 18h40

Cerca de dez mil matutos curtem tarde de forró no São João da Pessoa Idosa do Recife

img_alt

A 15ª edição da festa foi comandado pela banda Tangarás, no Classic Hall. (Foto: Antônio Tenório/PCR)

 

O 15º São João da Pessoa Idosa do Recife é a demonstração de que não há limites para curtir o arrasta-pé. Na tarde desta terça-feira (19), o Classic Hall ficou lotado de matutos e matutas para o alavantú promovido pela Prefeitura do Recife. Cerca de dez mil pessoas de todo o Estado participaram da festa organizada pela Gerência da Pessoa Idosa, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife (SDSJPDDH). O arraial, que tradicionalmente atrai caravanas de diversas cidades do interior de Pernambuco, foi comandado pela banda Tangarás.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife, Ana Rita Suassuna, o objetivo do forró da pessoa idosa é garantir lazer e acesso à cultura a partir do momento em que os idosos podem vivenciar, de forma segura, uma das mais tradicionais manifestações da cultura pernambucana, além de colaborar com a manutenção da vitalidade física e mental das pessoas idosas. “É essencial garantir que a pessoa idosa tenha acesso à cultura e ao lazer, como prevê o Estatuto da Pessoa Idosa, sobretudo no São João, que é uma das festas mais importantes do calendário cultural do nosso Estado”.

A confraternização junina ainda promove a integração dos cerca de 150 grupos de convivência de idosos criados e geridos espontaneamente nas comunidades do Recife, parceiros da Prefeitura, além de diversos outros grupos da Região Metropolitana. Vestida de matuta, dona Maria José Cândido, 78 anos, mora em Ouro Preto, Olinda, e estava com as amigas curtindo o arraial da pessoa idosa. "Acho ótimo ter uma festa só pra gente. É uma animação muito grande. Adoro dançar e sempre faço questão de vir para esse São João. Não perco por nada”, disse a aposentada que faz parte do grupo São Joaquim.

Já dona Maria do Carmo de Siqueira, de 70 anos, foi para o forró junto com o marido José Lucindo Neto, também de 70 anos. “Eu tive um derrame há mais de 20 anos e perdi os movimentos do lado direito do corpo, mas nem por isso deixo de passear porque, na alegria, não sinto dor. Todo ano venho pro São João da Pessoa Idosa e acho maravilhoso porque é um lazer a mais que a gente tem, com música boa, cadeira pra sentar se estivermos cansados, instalações acessíveis e sem discriminação porque a maior parte das pessoas aqui é de idade”, disse dona Carminha, que mora na Mustardinha.

INCLUSÃO - Um dia depois da festa de São João da Pessoa Idosa, a Prefeitura do Recife realiza, na tarde desta quarta-feira (20), no Clube dos Oficiais, na Boa Vista, o Forró para Todos, com o objetivo de garantir lazer e acesso à cultura ao fazer as pessoas com deficiência poderem vivenciar, de forma segura e acessível, uma das mais tradicionais manifestações da cultura pernambucana.

O arraial inclusivo será animado pela banda Mistura Visual, que é formada por músicos do Instituto de Cegos Antônio Pessoa de Queiroz, e pela banda Cegnus, que também tem, entre os seus integrantes, pessoas com deficiência visual. A 2ª edição do Forró para Todos e Todas é organizada pela Gerência da Pessoa com Deficiência, vinculada à SDSJPDDH, com apoio da Fundação de Cultura da Cidade do Recife.