NOTÍCIAS

Saúde | 27.12.18 - 19h22

90 novos profissionais reforçam SAMU 192 do Recife

img_alt

Socorristas receberam certificado após capacitação para realizar atendimento rápido à população. (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

 

A população do Recife passa a contar com o reforço de 90 novos profissionais para atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192). Nesta manhã de quinta-feira (27), os socorristas, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem, receberam, no auditório Capiba, no edifício-sede da Prefeitura do Recife, seus certificados, após 90 horas de capacitação que os deixaram preparados para salvar vidas no atendimento pré-hospitalar. Ao todo, o serviço conta com mais de 500 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores e administrativo.

Os profissionais foram treinados durante o mês de novembro e chamados por Seleção Simplificada realizada pela Secretaria  Municipal de Saúde, como o técnico de enfermagem Jandir Pedrosa, 35 anos, que ficou em primeiro lugar na preparação. "Foi uma capacitação rigorosa, que une a precisão no atendimento à vítima e o tempo, com média de seis minutos para chegar numa ocorrência Me sinto preparado para desempenhar uma função tão importante,  que é a de salvar vidas”, disse. Também técnico de enfermagem, Elton Roberto, 26 anos, acrescentou que é grande a expectativa pela importância do trabalho a ser feito. "Me sinto qualificado para desempenhar a função", afirmou.

"É um importante reforço para a Prefeitura do Recife, que tem investido nesses anos na qualidade do serviço de saúde prestado à população, graças aos projetos de captação de recursos financeiros apresentados pela PCR ao Ministério da Saúde", salientou o secretário de Saúde da Capital, Jailson Correia, acrescentando que “todo mundo admira esses profissionais que salvam vidas de forma tão direta".

O coordenador Geral do SAMU 192, Leonardo Gomes, ressaltou ainda que o serviço no Recife hoje é uma referência nacional pelos investimentos recebidos. "A estrutura foi ampliada, novos equipamentos foram adquiridos, a frota, renovada, além do aumento do número de motolâncias”, explicou.

Formaram-se nesta quinta-feira 65 técnicos de enfermagem, nove enfermeiros e 16 socorristas de motolância, que irão tripular a frota atual de 19 Unidades de Suporte Básico, quatro Unidades de Suporte Avançado, um Veículo de Intervenção Rápida, oito motolâncias e duas aeronaves, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal e a Secretaria de Defesa Social. Os socorristas receberam capacitação teórica e prática em protocolos de atendimento pré-hospitalar, seguindo padrões internacionais, desde a imobilização das vítimas, passando por procedimentos de parada cardiorrespiratória até o apoio a um trabalho de parto em vias públicas, entre outros.

Balanço - O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) nunca recebeu tanto investimento como na atual gestão. Para melhorar o tempo de resposta dos atendimentos, ampliou-se de quatro para 11 bases descentralizadas na cidade, incluindo uma no Hospital da Mulher do Recife, um acréscimo de seis bases em todo o Recife. A elaboração de projetos encaminhados ao Ministério da Saúde possibilitou a renovação da frota. Atualmente, o SAMU conta com mais de 500 profissionais, dentre eles 97 médicos. A Central de Regulação Médica recebeu novo sistema mais eficiente, com recursos especiais, incluindo o georreferenciamento, permitindo maior agilidade no atendimento.

Este ano, a Prefeitura do Recife também entregou a nova Central de Material e Esterilização (CME), com investimento de R$ 86.398,77 na reforma do local em que os equipamentos utilizados no socorro às pessoas são esterilizados. Além de mudanças na estrutura física, o espaço recebeu novos equipamentos mais modernos.

Ainda em 2018, o Samu recebeu sete novas ambulâncias, em parceria com o Ministério da Saúde, e realizou migração e ativação da nova central telefônica, o que significa mais modernidade ao trabalho dos profissionais que atuam na Regulação do serviço. O novo sistema, agora digital, faz de forma automática o gerenciamento da fila das ligações recebidas pela central. A tecnologia permite também a geração de relatórios mais precisos sobre as ocorrências e trotes.