Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Assistência Social | 01.07.22 - 11h24

Central do CadÚnico abre aos sábados neste mês de julho

img_alt

Ampliação de atendimento visa fomentar a regularização de cadastros de famílias que podem ser beneficiadas com Auxílio Municipal e Estadual (AME). Prefeitura já desembolsou mais de R$ 25,7 milhões, que foram recebidos por mais de 10 mil famílias. (Foto: Daniel Tavares/PCR)

Ampliação de atendimento visa fomentar a regularização de cadastros de famílias que podem ser beneficiadas com Auxílio Municipal e Estadual (AME). Prefeitura já desembolsou mais de R$ 25,7 milhões, que foram recebidos por mais de 10 mil famílias

A partir deste sábado (2), a Central do CAD Único, equipamento da Prefeitura do Recife que fica no Bairro de Santo Antônio, irá abrir as portas para a população durante todos os sábados de julho - à exceção do feriado do dia 16 -, entre 8h e 15h. A medida visa promover a regularização dos cadastros junto ao Governo Federal, uma das exigências para receber o Auxílio Municipal e Estadual (AME), apoio financeiro destinado às famílias afetadas pelas chuvas que atingiram o município. O equipamento fica situado à rua do Imperador Pedro II, 240.

Atualmente, há mais de 32 mil famílias que foram cadastradas pelo município para receber o AME e mais de 10,3 mil delas já foram beneficiadas, com aportes de mais de R$ 25,7 milhões para as vítimas das chuvas. A Central do CadÚnico tem capacidade para realizar 300 atendimentos e não é preciso realizar agendamento prévio. 

Além da Central do Cadastro Único, que fica na Rua do Imperador,  existem ainda 14 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) no Recife, onde a população também pode fazer ou regularizar seus cadastros. As unidades dos CRAS  funcionam de segunda a sexta, das 8h às 16h, e a média de atendimentos varia de acordo com a capacidade do espaço de cada unidade, podendo chegar até 60 atendimentos diários, mediante agendamento pelo Conecta Recife.

AME - A Prefeitura do Recife estima que entre 20 mil e 30 famílias devem receber o Auxílio Municipal e Estadual (AME), num desembolso total que pode chegar a R$ 45 milhões em recursos municipais e mais R$ 30 milhões em recursos do tesouro estadual, um investimento de R$ 75 milhões para socorrer as vítimas em vulnerabilidade social das áreas afetadas do Recife. Como os recursos são limitados, o AME é destinado às famílias mais vulneráveis do Recife que: 1 ) morem em áreas afetadas mapeadas pela Defesa Civil e Assistência Social; 2) Atendam ao perfil do CadÚnico e 3) habitem em Comunidades de Interesse Social (CIS) de áreas alagadas. Atualmente, há 145 localidades em Recife neste perfil.

No momento, a Prefeitura pleiteia, junto ao Governo Federal a liberação de recursos do FGTS para mitigar o sofrimento das famílias que não estão em áreas CIS ou que não possuem perfil para CadÚnico, mas que foram afetadas. Atualmente, mais de 32 mil famílias foram cadastradas e mais de 10,3 mil destas já foram beneficiadas, com desembolsos da ordem de 25,7 milhões.