Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Direitos Humanos | 05.02.16 - 10h58

Balanço sobre incêndio na Vila Santa Luzia

A Prefeitura do Recife continua sem medir esforços na assistência às famílias que tiveram sua residências atingidas pelo incêndio ocorrido, na manhã da quarta-feira (03), na Vila Santa Luzia, bairro da Torre. Na manhã desta quinta-feira, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, em parceria com o Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB), realizou um mutirão para retirada de documentos (RG, certidão de nascimento e casamento). Ao todo foram retirados 360 documentos.

A gestão municipal também colocou à disposição a plataforma Transforma Recife, que abriu 20 vagas para voluntários que queiram separar os donativos. Até agora, houveram 144 inscritos, que estão sendo selecionados

Logo após o início do incêndio, na manhã da quarta (03), a Prefeitura encaminhou de imediato para o local 215 servidores do SAMU, Defesa Civil, Guarda Municipal, Assistência Social, CTTU, e das secretarias de Saúde, Governo e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Também foi oferecida alimentação para os moradores da comunidade.

Pouco mais de uma hora após o incêndio, a Defesa Civil e a Assistência Social já realizavam o cadastro dos moradores que tiveram as residências atingidas pelas chamas. Os dados coletados após o acidente estão sendo cruzados com o cadastro social da Secretaria de Saneamento do Recife, para garantir que as famílias atingidas pelo incêndio sejam contempladas.

ASSISTÊNCIA SOCIAL - As vítimas do incêndio que destruiu dezenas de casas na Vila Santa Luzia, na Torre, estão recebendo todo o suporte da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Recife que, desde os primeiros momentos, já deu toda a assistência emergencial, providenciando alimentação (café da manhã, almoço, lanche e jantar), foram distribuídos 600 colchões e 400 cestas básicas, além de kits de higiene pessoal (desodorante, sabonete, creme dental, escova de dente) e já estão sendo repassados os donativos (roupa, lençol, toalha, produtos de higiene, calçados).

MUTIRÃO DE DOCUMENTOS - Nesta quinta-feira (4), foi realizado um mutirão para retirada da segunda via de documentos e, ao todo, foram emitidos 60 RG's, 330 fotos 3x4, 300 segundas vias entre certidões de nascimento e casamento. Depois do Carnaval será realizado um segundo mutirão para as pessoas que estão nos abrigos e outras famílias que não retiraram ainda.

TRANSFORMA RECIFE - A plataforma Transforma Recife também integra essa rede solidária e abriu 20 vagas para voluntários que queiram separar os donativos. Até agora houveram 144 inscritos que estão sendo selecionados. As doações continuam chegando na ONG Cepas, entidade que se colocou à disposição para o Doe no Lugar Certo, e na sede do IASC (Rua Imperial, 207, São José) - que está sendo imediatamente enviado ao abrigo da Travessa do Gusmão, onde está sendo feita a triagem e distribuição.

ABRIGOS - Até o momento, no abrigo Travessa do Gusmão estão abrigadas 95 pessoas, das quais 47 adultos e 48 crianças, e no Engenho do Meio há 64 pessoas, entre elas 50 adultos e 14 crianças.

DEFESA CIVIL - Coordenada pela Secretaria Executiva de Defesa Civil do Recife, a assistência emergencial às vítimas do incêndio teve prosseguimento nesta quinta-feira (04), com o cadastramento de algumas famílias que não haviam comparecido no dia do incêndio. Os dados coletados após o acidente estão sendo cruzados com o cadastro social da Secretaria de Saneamento do Recife.

Equipes da Defesa Civil coordenaram as ações para retirada dos entulhos de grande porte, principalmente sucatas de geladeiras, fogões, TVs e telhas de alumínio. Três caminhões de resíduos (cerca de 10 toneladas) foram removidos da área. Cerca de 80 pessoas, entre engenheiros, assistentes sociais, técnicos e pessoal da apoio participaram dessa fase da operação.