Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Direitos Humanos | 02.10.19 - 12h08

PCR promove diálogo Memória e Verdade para comemorar os 40 anos da Lei da Anistia

A iniciativa marca também a criação da Gerência de Articulação em Direitos Humanos/Memória e Verdade

 

Nesta quinta-feira (03), a partir das 14h30, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Política sobre Drogas e Direitos Humanos (SDSJPDDH) promove, dentro das comemorações dos 40 anos da Lei da Anistia, o diálogo Memória e Verdade, com o sub-tema Fernando Santa Cruz. A iniciativa marca também a criação da Gerência de Articulação em Direitos Humanos/Memória e Verdade, em reconhecimento à memória histórica de mortos, desaparecidos, ex-presos políticos e familiares na luta democrática no país. A criação da unidade gerencial,  que será assumida por Marcelo Santa Cruz, irmão de Fernando Santa Cruz, tem como proposta contribuir e implementar ações no município, no campo da memória e verdade, em consonância com o Eixo VI da III Plano Nacional de Direitos Humanos e com as recomendações das Comissões Nacional e Estadual da Verdade.

“Com isso, a Prefeitura da Cidade do Recife assegura, na estrutura organizacional, na Política Municipal de Direitos Humanos, um importante espaço de articulação, formulação e desenvolvimento de ações institucionais para a preservação da memória e fortalecimento do ambiente democrático e de políticas públicas voltadas à divulgação da memória e verdade dos fatos históricos que tiveram repercussão na cidade do Recife e que compõem o conjunto do legado para a defesa dos Direitos Humanos”, explica a secretária Executiva de Direitos Humanos, Elizabete Godinho.

Além de representantes da PCR, o encontro terá a participação  da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, O encontro terá a participação de representantes da PCR, da Comissão de Democracia e Associação de Juízes para Democracia. Também darão depoimentos amigos e companheiros de militância de Fernando Santa Cruz, a exemplo do vice-prefeito Luciano Siqueira.

Fernando Santa Cruz – Pernambucano, foi militante político desaparecido e que dá nome ao serviço de Assistência Judiciária da PCR. Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira foi um estudante e militante do movimento estudantil brasileiro, símbolo da resistência contra a Ditadura Militar. A iniciativa baseia-se no posicionamento político-institucional em defesa do Estado Democrático de Direito. Fernando Santa Cruz desapareceu no dia 23 de fevereiro de 1974, no Rio de Janeiro, juntamente com outro pernambucano, Eduardo Collier.