Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Direitos Humanos | 04.10.19 - 19h38

Dialogando Memória e Verdade foi marcado por muita emoção

img_alt

Debate promovido pela Prefeitura do Recife também marcou a criação da Gerência Memória, Verdade e Justiça no organograma da SDSJPSDDH (Foto: Lú Streithorst/PCR)

 

O anúncio da criação da Gerência de Articulação em Direitos Humanos/Memória, Verdade e Justiça no organograma da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas Sobre Drogas e Direitos Humanos - SDSJPSDDH,  na tarde desta quinta-feira (03), no auditório Capiba, na Prefeitura do Recife, foi marcado por muitas lembranças e emoções. É que o tema do Projeto Dialogando Memória e Verdade foi o pernambucano Fernando Santa Cruz, desaparecido político, em 1973, irmão de Marcelo Santa Cruz, que assume a nova Gerência.
 
O vice-prefeito, Luciano Siqueira, companheiro de militância de Fernando Santa Cruz, salientou que é necessário restabelecer a história para que o povo se reconheça como nação.  "Ao preservarmos e debatermos os acontecimentos ajudamos as gerações atuais a interpretar e entender parte da luta e resistência  por um país democrático", defendeu o vice-prefeito.  A secretária da SDSJPSDDH, Ana Rita Suassuna, ratificou que o resgate da história é princípio salutar para a democracia. "Muitos não conhecem essa história e precisamos dessa memória pela garantia dos direitos humanos do país", afirmou a secretária. Ela ressaltou que a unidade gerencial vai atuar na preservação da memória por meio da implantação e conservação de monumentos e dos fatos históricos, entre outras iniciativas que serão realizadas com a parceria de instituições e da sociedade civil. 
 
O gerente Marcelo Santa Cruz falou que a criação da unidade gestora segue orientação do Plano da Comissão Nacional de Memória e Verdade. "O tema do Dialogando já é a primeira iniciativa da Gerência, em seguida vamos preservar os referenciais da luta pela democracia como o comunista Gregório Bezerra e o Padre Antonio Henrique" , disse Marcelo Santa Cruz. 
 
Depoimentos - O tema Fernando Santa Cruz reuniu vários amigos de militância. Já na abertura, a emoção tomou conta dos amigos e familiares ao assistir o vídeo protagonizado pela mãe de Fernando, Elzita Santa Cruz. Em seguida, muitos amigos de militância deram depoimentos dos momentos vividos com Fernando Santa Cruz, além de representantes de várias instituições da sociedade civil. Entre eles, Antônio Carlos Maranhão, da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese, Luciana Graciano, da Associação Juízes pela Democracia, Cláudio Ferreira, da Comissão de Direitos Humanos da OAB-PE, além dos amigos de militância, Lilian Gondim, Abdias Vikar, Arnóbio Nobre, Manoel Moraes, Marcelo Melo, JudasTadeu e familiares.