NOTÍCIAS

Educação | 07.10.19 - 16h59

PCR lança animação produzida por aluno da Educação Especial na 12ª Bienal do Livro

Curta metragem foi criado e dirigido por estudante da rede municipal de ensino que tem paralisia cerebral. Alisson venceu desafios, já publicou livro e participou de Torneio de Robótica como programador.

Alisson Gabriel dos Santos Silva é estudante da rede de ensino do Recife, tem 13 anos, um livro publicado, um curta metragem de animação produzido, participa do programa de Robótica na Escola como programador, disputou o Torneio de Robótica deste ano e tem um mundo de ideias para colocar em prática. O estudante tem paralisia cerebral, mas os professores são unânimes em destacar que o cérebro dele não para e que a cada momento ele está criando novas projetos para realizar.

O trabalho de Alisson será apresentado nesta terça-feira (08), às 10h40, no estande da Secretaria de Educação do Recife, na 12ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. Na ocasião, acontecerá a estreia da animação "Ben, o super cão mutante", que tem três minutos e é baseada no livro de mesmo nome lançado no ano passado. O livro foi feito quando Alisson estudava na Escola Municipal Severina Lira, na Tamarineira, no 5º ano. Na história, o personagem encontra um osso e transforma-se em um cão com super poderes, entre eles ficar invisível e ajudar as pessoas.

A história saiu do papel e foi para a tela, desta vez com Alisson no 6º ano da Escola Municipal Professora Almerinda Umbelino de Barros, no Vasco da Gama. A professora Silvana Cristina Ratis, do Atendimento Educacional Especializado, disse que todas as ideias foram do aluno: direção, cenário de material reciclado, escolha do professor que interpretará os personagens e a trilha sonora.

"Ele queria a música de Batman, mas disse que não poderia usar porque seria plágio. Então, ele fez um som com a garrafinha de água e eu repassei para o maestro da nossa banda. Alisson ficou muito emocionado quando ouviu a música final", explicou a professora, acrescentando que o aluno quer fazer mais cinco livros como continuidade da história, e criar jogos que ajudem outras pessoas com paralisia. "Alisson tem muitas ideias e é muito dinâmico. Quando ele me diz 'quero falar com você' já sei que surgiu uma ideia nova. Mas eu digo a ele que é preciso concluir as etapas".

Na avaliação de Priscila Dutra, responsável pela implementação do Clube de Robótica na EM Almerinda Umbelino, a parceria com os demais alunos foi fundamental no processo de aprendizagem. "Alisson faz a programação dos robôs e os meninos explicam o porquê da montagem e escolha das peças. Essa parceria e cuidado entre eles foi muito importante. Alisson é muito desenvolto, se alguém não entende o que ele fala, rapidamente ele substitui as palavras. A mente dele não pára, esse menino vai longe", disse Priscila. Dentro desta perspectiva de acolhimento, a estréia do curta metragem será prestigiada pelos colegas da sala de aula.

Durante todo o dia, o estande da Secretaria terá contação de histórias com lançamento de livros produzidos pela rede de ensino, e a exposição do catálogo de aplicativos assistivos.