NOTÍCIAS

Saúde | 11.10.19 - 17h54

Profissionais de saúde passam por formação para enfrentamento de tuberculose e hanseníase

img_alt

Objetivo principal é formar multiplicadores das ações para reduzir a incidência das doenças na capital. (Foto: Cortesia)

 

Ao longo desta semana, as Secretarias Estadual e Municipal de Saúde promoveram uma formação para fortalecer as ações contra as doenças negligenciadas. A capacitação teve como objetivo capacitar os profissionais que atuam no acompanhamento das ações de enfrentamento de tuberculose e hanseníase no Recife, para que eles sejam multiplicadores das intervenções para reduzir a incidência dessas doenças na capital pernambucana.

O encontro, que aconteceu na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), na Boa Vista, foi voltado aos apoiadores do Programa de Enfrentamento às Doenças Negligenciadas (Sanar) estadual e municipal, médicos e enfermeiros da Atenção Básica, coordenadores das Políticas de Tuberculose e Hanseníase, Vigilância Epidemiológica e coordenadores de área.

Dividida por módulos, a programação abordou questões gerais das doenças, como perfil epidemiológico, fluxos e referências; ações das políticas, além de atividades teórico-práticas, como estudo de caso, envolvendo os participantes.    

DOENÇAS - A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria (Bacilo de Koch). É curável, mas pode matar se não for tratada adequadamente. A tuberculose é mais comum no pulmão, mas também pode afetar ossos, rins, olhos, meninges, pele etc. O tratamento é feito com antibióticos e dura, em média, seis meses.

A hanseníase é uma doença infecciosa, crônica, de grande importância para a saúde pública devido à sua magnitude e seu alto poder incapacitante, atingindo principalmente a faixa etária economicamente ativa.  Os principais sintomas da hanseníase são manchas, dormência e falta de sensibilidade nas extremidades do corpo. O tratamento com antibióticos dura de 6 a 12 meses e só é ofertado SUS. Todas as unidades de saúde da família do Recife realizam tratamento da doença.

SANAR RECIFE - Para atender as doenças consideradas negligenciadas transmissíveis (hanseníase, filariose, tuberculose e geo-helmintíase), a Prefeitura do Recife criou, em 2013, o programa Sanar Recife, que conta com ações como assessoramento de unidades de saúde, acompanhamento, tratamento e investigação dos casos; fortalecimento da assistência laboratorial, fortalecimento da rede de atenção básica e promoção de ações de educação em saúde.