Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Recife

NOTÍCIAS

Emprego e Qualificação | 07.11.19 - 19h06

Mutirão do “Dia D” atende cerca de 500 pessoas com deficiência no Compaz Ariano Suassuna

img_alt

Evento fez a intermediação de mão de obra entre o segmento e as 42 empresas participantes. (Foto: Carlos Augusto/PCR)

 

“Participei do evento no ano passado e consegui um emprego como auxiliar de serviços gerais. Agora estou aqui novamente com o mesmo objetivo”. Aos 42 anos, Moisés de Oliveira do Carmo foi um dos 500 atendidos pela mobilização do Dia Nacional de Contratação da Pessoa com Deficiência e Reabilitados (Dia D), realizado nesta quinta (8), no Compaz Ariano Suassuna, bairro do Cordeiro, reunindo 42 empresas, que ofereceram 209 cargos exclusivos para as PCDs.

No Dia D, foi feita intermediação de mão de obra entre o segmento e as empresas, além de atendimentos de saúde e beleza. “Nosso objetivo foi facilitar a busca das pessoas com deficiência e reabilitados do INSS por um emprego, dando oportunidade para que eles possam iniciar uma carreira e ter uma vida cada vez mais produtiva”, afirma a gerente-geral de Trabalho da Prefeitura do Recife, Cristiane Guedes.

O trabalho foi feito pelas equipes das secretarias municipais de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo (STQE); e Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos (SDSJPSDDH). O Dia D envolveu um conjunto de eventos que ocorrem em diversas cidades de todo o país, proporcionando espaços para o encontro entre pessoas com deficiência e reabilitados do INSS, que têm interesse em ingressar no mercado de trabalho e as empresas que precisam cumprir as cotas de inclusão desse público.

“A inclusão social é uma das marcas da atual gestão municipal. Eventos como esse são fundamentais para oferecer novas oportunidades de trabalho para o segmento”, destaca o gerente da Pessoa com Deficiência da SDSJPSDDH, Paulo Fernando, destacando a parceria com as empresas e com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego.

LEGISLAÇÃO - A Lei 8.213/91 prevê cotas para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, estipulando que as empresas com 100 ou mais empregados precisam preencher de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência. Segundo dados do Censo 2010, no Brasil mais de 45 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência - visual, auditiva, motora e mental ou intelectual - caracterizando 24% da população. No Recife, são mais de 430 mil pessoas, o equivalente a 28% da população total da cidade.