Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer

NOTÍCIAS

Turismo | 12.08.20 - 13h47

Recife é finalista de prêmio nacional do IPHAN

img_alt

Com os projetos Boi Voador e Pátio Criativo, a capital pernambucana concorre nacionalmente ao reconhecimento dado pelo IPHAN, no Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade (Foto: Andréa Rêgo Barros/ArquivoPCR)

 

O Recife é finalista na 33ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, realizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Concorrendo com outros 121 projetos de todo Brasil, o Boi Voador e o Pátio Criativo estão representando a capital pernambucana na disputa. O reconhecimento concede aos projetos vencedores o marco de uma ação importante na preservação, valorização e promoção do Patrimônio Cultural Brasileiro, além da premiação de R$ 20 mil. Os projetos que estão concorrendo são realizados pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer. 

O Boi Voador é o festival que já entrou para o calendário recifense e normalmente é realizado no aniversário da cidade. O evento se trata de uma apresentação teatral ao ar livre, no Recife Antigo, que conta a tradicional história de quando Maurício de Nassau fez um boi voar. Este ano o espetáculo não aconteceu por conta das ações de contenção do novo coronavírus. Já o Pátio Criativo é uma ação inovadora da gestão que promove a escuta popular para assegurar os usos do Pátio de São Pedro, um dos principais atrativos turísticos da cidade. 

Este ano, o Prêmio do Iphan contou com a inscrição de 515 projetos. “Ficamos sempre muito felizes em ter o reconhecimento das nossas ações. Ser finalista do Prêmio Rodrigo 2020 já é um marco e estamos confiantes de que nossas ações são também um grande legado para a cidade”, afirmou a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça.

Agora, na etapa nacional, serão selecionadas 12 ações no campo do Patrimônio Cultural Brasileiro. Cada premiado receberá o valor de R$ 20 mil. As ações finalistas foram selecionadas pelas Comissões Estaduais, compostas por representantes das diferentes áreas culturais de cada Estado, presidida pelo superintendente. Essas ações serão analisadas pela Comissão Nacional de Avaliação, formada pela presidência do Iphan e por 21 jurados que atuam nas áreas de preservação ou salvaguarda do Patrimônio Cultural. A reunião da Comissão Nacional de Avaliação, que ainda está sem data definida, deverá ser realizada virtualmente, em função da pandemia do novo coronavírus.

O Prêmio Rodrigo foi criado pelo Iphan para promover brasileiros que atuam na gestão, preservação e valorização do Patrimônio Cultural, com primeira edição realizada em 1987. Desde que passou a contemplar ações externas ao Iphan, em 1994, já são 175 vencedores em todo o país.

PROJETOS PREMIADOS - No ano passado, a Prefeitura do Recife recebeu algumas premiações com projetos realizados pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer. O Boi Voador foi vencedor do Prêmio Nacional do Turismo 2019, realizado pelo Ministério do Turismo, na categoria de Melhor Iniciativa de Aproveitamento do Patrimônio Cultural para o Turismo - Iniciativas Destaque. Outro reconhecimento veio do Prêmio Pernambuco de Turismo, realizado pelo Governo de Pernambuco. A capital foi a grande vencedora na categoria Inovação e Sustentabilidade com o Plano de Turismo Criativo do Recife e conquistou o 2º lugar na categoria Municípios de Destaque com o Festival Recife Urbana Arte (R.U.A.).