NOTÍCIAS

Saúde | 25.09.20 - 13h36

Doze unidades da Atenção Básica que atendiam casos suspeitos de covid-19 retomam funcionamento normal

Das 20 unidades escolhidas pela PCR para centralizar atendimentos a pessoas com sintomas respiratórios para desafogar as emergências na pandemia, oito continuam atendendo casos suspeitos de covid

CONFIRA OS LOCAIS AQUI

Com quatro meses de queda nos indicadores da pandemia, doze das 20 unidades de referência da Atenção Básica à Saúde que centralizaram os atendimentos a casos suspeitos ou confirmados de covid-19 deixaram de atender pacientes com sintomas respiratórios e estão voltando ao funcionamento normal. O Centro de Saúde Professor Joaquim Cavalcante, nos Torrões, a UBT Iná Rosa Borges, no Vasco da Gama, a USF Jiquiá, na Estância, a Upinha UR 4/UR 5, na Cohab, e a Unidade de Cuidados Integrais Professor Guilherme Abath, no Hipódromo, já retomaram os atendimentos de rotina. Já a USF São José do Coque, na Ilha Joana Bezerra, a UBT Fernandes Figueira, em Jardim São Paulo, a UBT Carneiro Leão, no Pina, e a Upinha Rio da Prata, no Ibura, estão voltando a receber os usuários. Nesta segunda (28), a Upinha Fernanda Wanderley, na Linha do Tiro, a UBT José Dustan, na Iputinga, e a Upinha Hélio Mendonça, no Córrego do Jenipapo, começam a ser desativadas.

“Isso significa continuar o tratamento de doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, as atividades de vacinação e pré-natal nessas 12 unidades. Recife, dando esse passo, segue no caminho da normalização dos atendimentos dos serviços de saúde sem, entretanto, descuidar de todos os protocolos, que incluem a prevenção com o uso de máscara, do álcool e distanciamento social” reforça o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.

Atualmente, oito unidades da Atenção Básica, uma em cada Distrito Sanitário, continuam atendendo pacientes com sintomas respiratórios. A lista com os endereços está disponível no nosso portal. Além dos mais de 17.500 atendimentos feitos nos hospitais de campanha construídos pela Prefeitura do Recife, foram feitos mais de 27.500 atendimentos nas 20 unidades de referência da Atenção Básica à Saúde para casos suspeitos de covid-19. 

A desativação das unidades como referência para covid está sendo possível porque houve queda de quase 50% nos atendimentos, na comparação de maio (8.817) com agosto (4.657). Na fase mais crítica da pandemia, as unidades chegaram ao recorde de 783 atendimentos nas unidades de referência, em um único dia. Esse número vem em queda desde o final do mês de maio e, atualmente, a média é de 150 atendimentos diários.

Em abril, a Prefeitura do Recife reorganizou a rede de Atenção Básica com o objetivo de desafogar os Serviços de Pronto Atendimento (emergências) da rede municipal e reduzir as chances de disseminação do novo coronavírus nas unidades da Atenção Primária, evitando que pessoas com suspeita de covid-19 tivessem contato com pacientes que estivessem buscando vacinação, remédios, pré-natal e outros atendimentos. 

Nessas unidades, cujo atendimento está acontecendo das 7h às 19h, os profissionais utilizam um sistema eletrônico próprio para organização de fluxo, classificação de risco de acordo com a gravidade e registro de atendimento dos pacientes com sintomas respiratórios. Após consulta com um médico ou enfermeiro, o usuário pode ter indicação de isolamento domiciliar, encaminhamento para internação em leito de enfermaria ou encaminhamento para leito de UTI.

GUILHERME ABATH - A partir desta segunda-feira (28), profissionais de saúde da rede municipal do Recife e pacientes com prontuários cadastrados na Unidade de Cuidados Integrais (UCIS) Professor Guilherme Abath, no Hipódromo, podem voltar a realizar algumas atividades individuais de Práticas Integrativas e Complementares (PICS) no local. Para ter acesso aos serviços, é preciso realizar agendamento através do telefone 3355-6143. 

Acupuntura, homeopatia, reiki, yoga, Tai Chi Chuan, e automassagem estão entre as práticas que serão oferecidas na unidade. O serviço vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para retomar os atendimentos, a UCIS Guilherme Abath está seguindo todas as normas sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus, como higiene frequente dos ambientes, exigência do uso de máscaras, distanciamento entre os usuários e disponibilização de local para lavagem das mãos ou álcool a 70% para limpeza. Além disso, os profissionais que realizam os atendimentos utilizam os equipamentos de proteção individual necessários.

As práticas integrativas são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos alternativos aos tratamentos tradicionais, reconhecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A proposta é garantir o autocuidado, o bem-estar e a longevidade do paciente a partir da medicina complementar. Entre as práticas integrativas mais conhecidas estão meditação, pilates, osteopatia, entre outros.