Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Direitos Humanos | 01.12.21 - 15h08

Prefeitura do Recife lança Calendário LGBTI+ 2022 no Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

img_alt

Calendário de mesa foi organizado pela Gerência da Livre Orientação Sexual e traz informações da Rede de Atendimento e Proteção a gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais. (Foto: Cortesia)

 

A Prefeitura lançou nesta quarta-feira (1º) o Calendário LGBTI+ 2022 como uma forma de divulgar a Rede de Atendimento e Proteção à População LGBTI+ do Recife. O calendário de mesa foi organizado pela Gerência da Livre Orientação Sexual, da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Política sobre Drogas e  traz informações sobre o Centro Municipal de Referência em Cidadania LGBTI+, os ambulatórios de atenção e cuidado à saúde, as redes socioassistencial e também os marcos legislativos que versam sobre garantia de direitos de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais.

O lançamento do calendário no 1º de dezembro  coincide com o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, data  instituída como forma de despertar a necessidade da prevenção, promover atendimento e desconstruir o preconceito sobre as pessoas vivendo com HIV/AIDS. Trata-se de um momento importante para conscientização dos jovens sobre comportamentos seguros de prevenção.

De acordo com a gerente da Livre Orientação Sexual, Luciana Silva, durante a 8ª Jornada de Direitos Humanos, a Secretaria Executiva de Direitos Humanos, está promovendo diversas ações que visam conscientizar a sociedade sobre o respeito e o enfrentamento à discriminação vivenciada pela população LGBTI+ do Recife. "A Prefeitura do Recife não tem medido esforços para fazer a divulgação da Campanha Recife Sem Preconceito e Discriminação, que faz parte dos eixos de atuação da Gerência da Livre Orientação Sexual (GLOS), sendo uma das principais ações, que possibilita levar informação e mensagens de Respeito à Diversidade e divulgação das leis municipais 16.780/2002 e 17.025/2004 que estabelecem como crime toda forma de discriminação com base na prática e comportamento sexual do indivíduo na Cidade do Recife", explica Luciana.

Luciana ainda ressalta o olhar que o município vem lançando para garantia de direitos da comunidade LGBTI, a exemplo do Centro de Referência em Cidadania LGBTI+ do Recife, um espaço de promoção da cidadania habilitado a fornecer orientações sobre direitos humanos e prestar atendimento especializado a vítimas de discriminação e violência homofóbica. O centro conta com equipe interdisciplinar, formada por agente de direitos humanos, psicólogo, advogado e assistente social, o equipamento tem mais de 2,3 mil usuários cadastrados e já realizou mais de 14 mil atendimentos.