Secretaria de Saúde

NOTÍCIAS

Saúde | 03.03.21 - 13h51

João Campos reafirma compromisso com vacina para trabalhadores da educação na abertura no ano letivo 2021

img_alt

Durante o evento online que abriu o ano letivo 2021, realizado na manhã desta quarta-feira (3), prefeito falou sobre priorizar a vacinação para os trabalhadores da educação. Centenário de Paulo Freire será o tema deste ano letivo. (Foto: Rodolfo Loepert/PCR)

 

No dia da abertura do ano letivo 2021 da Rede Municipal de Ensino, o prefeito do Recife João Campos reforçou o seu compromisso com a vacina contra o coronavírus para profissionais da educação. O prefeito explicou que a intenção da Prefeitura do Recife é contemplar a categoria com a compra direta de 200 mil doses que está sendo viabilizada através do consórcio da Frente Nacional de Prefeitos. Devido à pandemia da Covid-19, a cerimônia de acolhida dos gestores, professores e demais profissionais de educação foi realizada, na manhã desta quarta-feira (3), na Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Educadores do Recife Professor Paulo Freire (EFER), e transmitida ao vivo no canal oficial do órgão no YouTube.

“Nós estamos recebendo a minuta na sexta-feira e vamos enviar de imediato para a Câmara de Vereadores um projeto de lei para que o Recife faça parte do consórcio nacional, para aquisição de vacinas, da Frente Nacional de Prefeitos. Nós temos o interesse, já comunicado, de comprar 200 mil doses e essas doses serão utilizadas para os trabalhadores da educação do Recife”, garantiu o prefeito João Campos.

As escolas da Rede Municipal de Ensino do Recife iniciarão o ano letivo de 2021 nesta quinta-feira (4) com atividades não presenciais. Estas envolvem diversas ações como exibição de aulas pela internet, TV aberta, a exemplo da TV Alepe, e na Rádio Frei Caneca. As atividades não presenciais incluem ainda materiais didáticos e planos de estudos disponibilizados no site Escola do Futuro; entrega de materiais impressos; e atendimento socioemocional.

A programação, realizada na manhã desta quarta-feira (3), na EFER, contou com uma apresentação cultural da Turma da Escola e ciclo de palestras com Edite Marques, professora e técnica da Secretaria, e Kátia Smole, diretora do Grupo Mathema de Formação e Pesquisa e do Instituto Reúna. Com estética baseada na literatura de cordel e trilha sonora com violão e percussão, a apresentação da Turma da Escola homenageou o centenário de Paulo Freire com o esquete “Ensinando com o Coração”. O espetáculo foi produzido através do poema “A escola é … com textos em rimas e versos”, de autoria do educador.

“Hoje é um dia especial do início do ano letivo 2021 da rede municipal. A gente sabe que os desafios impostos pela pandemia são muito severos. Então neste ano ainda vão existir muitos desafios. Por isso é que nós estamos priorizando as ações para a educação: o fortalecimento da conectividade, dos equipamentos, da capacitação, do ensino remoto, com muita segurança, pensando nos professores, nas professoras, trabalhadores da educação e em toda a comunidade escolar”, disse o prefeito.

A vice-prefeita Isabela de Roldão também fez os agradecimentos aos profissionais da educação por todo o trabalho desenvolvido no ano passado com as dificuldades da pandemia. “Quero dar um abraço caloroso, cheio de esperança, mesmo de forma online, em cada uma e cada um que faz a educação da nossa cidade, porque sabemos o tanto de carinho, de amor, de compromisso que vocês têm com a missão de educar e enxergar cada criança como sendo única. Infelizmente esse tempo de pandemia tem nos afastado, mas isso não será um impedimento para que os nossos atos se consolidem e nossas ações alcancem os seus objetivos”, comentou ela.

“Quero fazer um agradecimento especial a todos os profissionais das nossas escolas pelo trabalho desenvolvido ao longo de 2020, foi um ano em que todos tiveram que se reinventar. Agora teremos uma longa trajetória ao longo deste ano, com muitos desafios. O primeiro deles é o fato de ainda estarmos no contexto de pandemia, estamos iniciando o ano letivo ainda com atividades remotas para todas as nossas escolas. Um ano em teremos que fazer um trabalho muito especial para reforçar a aprendizagem. Por isso a importância de todos que fazem parte da comunidade escolar ter esse olhar especial para a realização do planejamento das atividades pedagógicas para este ano. Este momento é centrado na acolhida, mas ao longo da semana todos que fazem parte das escolas, mesmo que de forma remota, estarão concentrados e trabalhando, para o planejamento de atividades”, disse o secretário de Educação do Recife, Fred Amâncio.

PAULO FREIRE - O centenário do educador recifense Paulo Freire será trabalhado ao longo de 2021 nas escolas da rede. A escolha do tema “100 anos de Paulo Freire: o pensar na educação para além do espaço escolar” se deu por consulta pública com a participação da comunidade escolar - gestores, professores e demais funcionários de educação. Foram mais de três mil votos contabilizados.

O prefeito João Campos celebrou a escolha do pensador, como compromisso com a educação, a ciência e a vida. “A gente também neste ano celebra o centenário de Paulo Freire, um recifense que é referência não apenas no Brasil mas em todo o mundo. A gente vai poder, através de uma série de homenagens que marcam esse centenário, reafirmar o nosso compromisso com a educação, com a valorização da ciência, da vida. E que a escola seja sempre um ambiente de transformação, de acolhimento e que possa gerar oportunidade na vida dos recifenses”, disse ainda.

Paulo Freire nasceu no Recife em 1921. Dedicou a vida  à defesa da educação e dos oprimidos, e sonhava com uma sociedade menos autoritária e menos desigual. É considerado o mais célebre educador brasileiro. Autor da grande obra "Pedagogia do Oprimido", acreditava que a escola deveria ensinar os alunos a lerem o mundo para então transformá-lo. Coordenou o Programa Nacional de Alfabetização, durante o governo Goulart, usando o método de alfabetização criado por ele. Foi exilado pela Ditadura Militar por 16 anos.

Paulo Freire enquanto componente do Movimento de Cultura Popular, foi fundador da embrionária rede municipal de ensino do Recife, sob a gestão de Miguel Arraes, na década de 1960. Não à toa, o Recife conta com um centro de educação para professores que leva seu nome, além de pelo menos duas escolas da rede de ensino que homenageiam o mestre.

Em 13 de abril de 2012 foi sancionada a Lei nº 12.612, que declara o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira. Segundo uma pesquisa envolvendo três estados brasileiros, Paulo Freire é o nome de escola mais comum.

Em 15 de outubro (Dia do Professor), de 2019, a Câmara do Municipal aprovou a Lei Ordinária 199 declarando Paulo Freire Patrono da Educação do Recife. Em janeiro de 2020, a Assembleia Legislativa de Pernambuco, aprovou Lei que institui 2021 como o Ano Estadual do Educador Paulo Freire (ano do centenário de seu nascimento).