NOTÍCIAS

Agenda do Prefeito | 04.11.21 - 16h38

PCR edita decreto proibindo uso de fogos de artifício com estampido em eventos públicos municipais

img_alt

Medida foi assinada pela prefeita em exercício, Isabella de Roldão, nesta quinta-feira (4) e tem o objetivo de preservar a saúde das pessoas e dos animais. (Foto: Brenda Alcântara/PCR)

 

Com o intuito de proteger pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), crianças em geral, idosos e também animais como cães, gatos, pássaros e outros dotados de sensibilidade auditiva, a prefeita em exercício do Recife, Isabella de Roldão, assinou, nesta quinta-feira (4), um decreto municipal proibindo a utilização de artefatos e fogos de artifício que provoquem poluição sonora em ambientes abertos e fechados destinados a eventos públicos e festivos organizados pelo poder municipal. A medida passa a valer a partir desta sexta-feira (5), com a publicação extra do Diário Oficial do Município.

“Estou muito emocionada e feliz com essa possibilidade de estarmos juntas e juntos nessa tarde, pra gente assinar esse decreto que proíbe oficialmente qualquer evento, promovido pela Prefeitura do Recife, que aconteça com fogos de estampidos, aqueles barulhentos. Esse é um momento eufórico para a cidade e a gente quer compartilhar com todo mundo e com quem tá junto com a gente nessa causa, nesse esforço coletivo”, disse a prefeita em exercício do Recife, Isabella de Roldão.

Com a nova medida, em todos os eventos públicos promovidos pela Prefeitura do Recife, desde o tradicional réveillon na Praia de Boa Viagem, bem como em ciclos festivos, a exemplo do São João, não serão utilizados fogos de artifício com estampido sonoro.

O Decreto Municipal leva em consideração que os fogos de artifício com estampido sonoro podem causar traumas irreversíveis aos animais, especialmente aqueles que têm grande sensibilidade auditiva. Em alguns casos, as explosões dos artefatos podem provocar distúrbios cardíacos que, a depender da saúde dos bichinhos, podem levar à óbito.

Já em relação às pessoas, os fogos de artifício com estampido podem ser nocivos a quem tem Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), visto que grande parte dessa população possui hipersensibilidade ao som. Com os estampidos, esse grupo, em especial as crianças, pode ficar ansioso e desenvolver crises, que, em alguns casos, pode levar à automutilação.

 

 

Na assinatura do decreto, estiveram presentes o secretário de Governo e Participação Social, Carlos Muniz, o secretário-executivo dos Direitos dos Animais do Recife, Luís dos Anjos, a vereadora Andreza Romero e a ativista da causa animal Goretti Queiroz.