NOTÍCIAS

Educação | 10.04.19 - 19h56

Valores do esporte ajudam a combater a violência escolar na rede municipal do Recife

img_alt

Escola no Vasco da Gama recebeu palestra do maratonista Josias Cirilio dentro do Projeto Paz e Leis do Núcleo de Enfrentamento à Violência Escola, que tem trazido resultados com a melhora no comportamento dos estudantes (Foto: Cortesia)

 

O atleta e personal trainer, Josias Cirilo, esteve nesta quarta-feira (10) na Escola Municipal Professora Almerinda Umbelino, no Vasco da Gama, conversando sobre os valores do esporte para alunos  que participam do Projeto Paz e Leis, do Núcleo de Enfrentamento à Violência Escolar (NEVE), da Secretaria de Educação do Recife. Cirilo defendeu que o esporte ajuda a desenvolver valores como respeito, determinação, integridade e honestidade, coragem e trabalho em equipe.  Disse também que o caminho não é fácil e que vão aparecer várias distrações para desviá-los do foco, mas é necessário seguir firme para ser alguém na vida.

A palestra de Josias Cirilo marcou o encerramento do trabalho do Projeto Paz e Leis na Almerinda Umbelino, que compreendeu seis encontros entre a  educadora Andrea Saldanha Gazzaneo com estudantes do 6° e 8° anos da unidade. Eles debateram sobre experiências de bullying, cyberbullying,  violência doméstica, desentendimentos na escola, abuso sexual  e homofobia.  O relacionamento dos alunos com os colegas era difícil assim como o comportamento em sala de aula.  

Andrea realizou um trabalho de empatia entre os jovens, de conscientização de se colocarem no lugar dos outros.  Conversar e desabafar sobre o que incomodava também ajudou os participantes no amadurecimento emocional. “Durante os encontros eles tinham a confiança que eram ouvido”, afirmou a educadoras. Para Luna Rafaela Maciel, 13 anos, aluna do 8º ano,  o projeto deixa um resultado ótimo. “Ensinou uns respeitarem os outros e a nos colocarmos no lugar do colega. Graças aos ensinamentos da professora pude me reconciliar com minha família. Venci problemas na escola. Andrea me ensinou a viver em paz e em harmonia”.

Segundo Ellen Vasconcelos, 11 anos, cursando o 6º ano, a ação foi ótima, pois os relacionamentos entre os estudantes melhorou. “Antes muita gente se desentendia facilmente, além de quererem pixar as cadeiras e fazer vandalismo. Isso não ocorre mais, agora nos respeitamos e preservarmos os materiais da escola”,  comentou.  

A gerente de Educação Integral e Anos Finais, Ana Márcia, disse que é necessário que as pessoas propaguem o que é correto.  A coordenadora do NEVE, Rossan Tenório, comemorou o resultado do trabalho e aconselhou aos estudantes a reconhecerem seu potencial. “O comportamento equilibrado ajuda na aprendizagem”, comentou.

Os estudantes tiveram ainda uma surpresa: receberam cartas de incentivo e para  progredirem nos estudos e na vida, escrita por técnicos e profissionais voluntários da Secretaria de Educação que contaram um pouco de suas trajetórias e sonhos. 

Em três meses, o Paz e Leis atendeu cerca de 600 estudantes. Mais dois atletas foram convidados para participar das próximas palestras: o goleiro, Flávio Barros, campeão Brasileiro pelo Sport, em 1987, e o alterofilista Gabriel Saldanha.