Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer

NOTÍCIAS

Esportes | 10.08.17 - 15h59

Recife Bom de Bola espalha futebol e cidadania pelo Recife

O campeonato, considerado o maior de futebol de campos de várzea do mundo, tem início neste sábado (12) e segue até primeira quinzena de dezembro

 

Os moradores de várias localidades do Recife e apaixonados por futebol terão mais uma edição do evento que reúne atividades e competições do esporte, incentivando a inclusão social. Trata-se do maior campeonato de futebol de campos de várzea do mundo, o Recife Bom de Bola, realizado pela Prefeitura do Recife e que utiliza o futebol como ferramenta de inserção. A abertura da competição será neste sábado (12), às 14h, no Quartel do Derby. Os jogos seguem a até a primeira quinzena de dezembro, com final na Arena de Pernambuco.

A abertura do Recife Bom de Bola vai contar com a participação de representantes de todas as 387 equipes da edição 2017 do programa, que representam as seis Regiões Político-Administrativas (RPAs) da cidade. Na ocasião, haverá a primeira partida oficial do campeonato, com times da categoria Sub 15.

O Recife Bom de Bola, realizado por meio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, reúne quase 400 equipes e 8 mil atletas que vão competir em campos de várzea espalhados pelas seis RPAs. O campeonato é dividido em sete categorias. São elas: Sub 11, com 17 times inscritos; Sub 13, com 34; Sub 15, com 51; Sub 17, com 73; Veterano, com 10; Feminino, com 6; e a categoria Aberta, com 196 equipes.

Os participantes tiveram até o dia 30 de junho para realizar a inscrição do time no site oficial do evento, que este ano traz algumas novidades, como o oferecimento de cinco bolsas de estudos, em parceria com a Uninassau, para os destaques da categoria Sub 17. Além disso foi oferecido uma capacitação para os profissionais envolvidos no projeto e ainda parceria com os grandes clubes da cidade para participação de olheiros nos jogos, possibilitando possíveis contratações dos destaques do programa. O evento está garantindo um curso de arbitragem para 50 pessoas, sendo 30 delas indicadas pelas comunidades e os outros 20 profissionais envolvidos no programa.

Outra novidade inspiradora para os jovens atletas foi a escolha de  Francisco Sousa dos Santos, mais conhecido como Chiquinho, como homenageado. Ele começou sua carreira em um campeonato de várzea promovido pela Prefeitura do Recife nos anos 90 e teve passagem pelo Sport Club do Recife e times como o Vitória da Bahia, Fluminense, Vasco e Botafogo, encerrando sua carreira como profissional em 2012.

Ao final da competição Recife Bom de Bola, os participantes campeões e vice de todas as categorias serão premiados com troféus e medalhas. Os terceiros, além dos melhores goleiros e artilheiros da competição, também receberão medalhas.

 

ASSUNTOS: