Secretaria-executiva do Direitos dos Animais - SEDA

NOTÍCIAS

Direitos dos Animais | 12.07.17 - 21h02

Hospital Veterinário do Recife fez mais de três mil atendimentos no 1º mês de funcionamento

img_alt

No total, 3.300 cachorros e gatos passaram por consultas e cirurgias desde o dia 12 de junho – mais de mil além do previsto (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

 

O Hospital Veterinário do Recife (HVR), localizado no bairro do Cordeiro, realizou mais de três mil atendimentos no primeiro mês de funcionamento – mais de mil além do previsto por causa da grande procura da população devido à histórica demanda reprimida. Nesta quarta-feira (12), quando a primeira unidade de saúde veterinária pública do Norte-Nordeste completa um mês de inaugurado, o HVR chegou a marca de 3.300 cachorros e gatos atendidos para consultas ambulatoriais e emergenciais, castração, vacinação e cirurgias. A previsão inicial era a realização de cerca de dois mil atendimentos de 12 de junho a 12 de julho – cerca de cem por dia.  

De acordo com o secretário-executivo dos Direitos dos Animais do Recife, Robson Melo, após a euforia dos primeiros dias de funcionamento, o atendimento já começou a se estabilizar. “Nas duas primeiras semanas, muita gente veio pessoalmente ao hospital, sem marcar consulta mesmo em casos que não eram emergenciais, porque todo mundo queria usufruir desse serviço inédito. Depois, boa parte da população entendeu que podia agendar a consulta com calma porque nosso atendimento é contínuo. As pessoas só devem vir sem marcar nos casos mais graves”, explicou o secretário-executivo, que é um dos nove veterinários que trabalham na unidade. 

Para beneficiar, sobretudo, a população de baixa renda, o Hospital Veterinário do Recife iniciou os atendimentos com três consultórios, uma sala de cirurgia, sala de pós-operatório, sala de vacinação, laboratório e sala de diagnóstico por imagem. A obra, prevista no plano de governo do prefeito Geraldo Julio, teve custo de R$ 1,5 milhão, em recursos próprios do município. Neste primeiro momento, a unidade funciona de segunda a sexta-feira, das8h às 18h – na hora do almoço funciona é feito apenas o atendimento emergencial. Quem tem bichos de estimação pode agendar as consultas através dos telefones 3355-9415 e 3355-8179, também em horário comercial.

Para os casos de emergência, não é necessário agendamento prévio, mas o animal passa por uma triagem feita por um médico veterinário, que avalia se o caso é realmente grave ou se pode ser marcado. O adulto responsável pelo animal deve levar comprovante de residência, já que a unidade é para os cachorros e gatos do Recife.

De acordo com o cronograma de funcionamento divulgado na inauguração, o Hospital Veterinário do Recife passará a oferecer, até o fim do ano, exames laboratoriais e de ultrassom, além de atendimentos especializados, como cirurgias ortopédicas e oncológicas.

A protetora de animais Maria da Luz da Silva, de 60 anos, já levou oito animais para o Hospital Veterinário e se disse bastante satisfeita com o atendimento recebido. “Antes eu gastava pelo menos R$ 50 para poder ajudar os animais de rua ou dos meus vizinhos. Não tenho do que reclamar; achei ótimo o atendimento todas as vezes que vim ao Hospital Veterinário. Todos me recebem bem e as consultas são muito boas”.

BALANÇO – O Hospital Veterinário do Recife consolida a política pública de defesa dos animais que vem sendo implementada pela Prefeitura do Recife desde 2013, quando o prefeito Geraldo Julio criou a Secretaria Executiva dos Direitos dos Animais. Desde então, a Seda realizou mais de 13.500 castrações gratuitas de cachorros e gatos; fezmais de seis mil consultas clínicas em mais de 30 mutirões do projeto Veterinários nos Bairros e já promoveu a adoção de cerca de mil caninos e felinos nas feiras mensais de adoçãoem diferentes locais da cidade do Recife. Já foram realizadas também cerca de 500palestras educativas sobre direitos dos animais nas escolas da rede pública e particular de ensino da capital pernambucana.

“O Recife sai na frente ao oferecer um serviço dessa importância para os animais, mesmo numa época de crise econômica nacional. O recifense agora sabe que seu animal tem um lugar adequado para ser bem atendido, com equipamentos de ponta, bons veterinários e tudo gratuito”, avaliou o secretário-executivo dos Direitos dos Animais do Recife, Robson Melo.