NOTÍCIAS

Educação | 15.03.19 - 11h42

Raciocínio lógico é estratégia para estimular aprendizagem da educação infantil

img_alt

Aula inaugural do MenteInovadora, promovido pela Secretaria de Educação do Recife, teve como objetivo divulgar as ações estruturantes para alfabetizar os alunos até os 6 anos de idade (Foto: Antônio Tenório/PCR)

 

O Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu em Boa Viagem, foi palco na quinta-feira (14), da aula inaugural do MenteInovadora 2019. Alinhado com o tema do ano letivo da Rede Municipal de Educação do Recife “Jogos e Brincadeiras – Construindo Pontes para o Futuro” e com o Programa Brinqueducar, o evento teve como objetivo divulgar as ações estruturantes da Secretaria de Educação(Seduc) para alfabetizar os alunos até os 6 anos de idade – dois anos a menos do que o preconizado pelo Ministério da Educação.

O MenteInovadora é um recurso pedagógico onde os alunos utilizam os jogos de raciocínio lógico para resolver situações-problemas de forma lúdica e colaborativa, trabalhando as habilidades socioemocionais. Para Rogério Morais, diretor-executivo de Gestão Pedagógica da Seduc, o programa vem reforçar um conjunto de ações para tornar a escola mais atrativa para o aluno. “Nós acreditamos que o raciocínio logico é uma estratégia que, através da ludicidade dos jogos, o aluno possa aprender mais porque aprende com prazer”, destacou.

Ao todo, mais de 120 alunos dos Grupos IV e V da Escola Municipal Paz e Amor (Ibura) e das Creches Escolas Iraque (Estância), Esperança (San Martin) e Paulo Guerra (Imbiribeira) participaram de oficinas, jogos, contação de história e uma programação musical com a Cigarra Kika e Kelly Benevides. A ação também contemplou a entrega simbólica dos kits que os alunos vão receber para o ano letivo, que inclui dois livros e um jogo. Entre os jogos estão TicTac Toe, Puxão de Orelha, Mindster e Hora do Rush. Mais de 13 mil kits foram distribuídos para todas as unidades de educação infantil.

Silvana Cardoso, coordenadora pedagógica regional da MindLab, explicou que o programa tem três pilares que alicerçam o fazer pedagógico, que são os jogos de raciocínio, os métodos metacognitivos e o professor (mediador). “A etapa da Educação Infantil é essencial para o desenvolvimento das crianças e impacta diretamente nos anos seguintes da escolaridade delas. É importante destacar que não é uma aula de jogos, é uma aula onde utilizamos o jogo como ferramenta para desenvolver habilidades, conceitos matemáticos, linguagem, além da socialização e criatividade, entre muitos outros”, pontuou.

No dia a dia da sala de aula, a professora Deise Maria de Lima da Creche Municipal Senador Paulo Guerra conta que as atividades estimularam ainda mais a cognição dos estudantes. “Meus alunos de cinco anos conseguem diferenciar esquerda e direita, em cima-embaixo, a questão das regras e do convívio social também foram mais desenvolvidas a partir de atividades do MenteInovadora. É muito gratificante perceber a evolução deles”, contou. E o esperto Lucas Oliveira, aluno de cinco anos da professora Deise confirmou. “Gosto muito de estudar e jogar porque eu aprendo muito. O que eu mais gosto é o do carrinho, se referindo ao jogo A Hora do Rush”, falou todo empolgado.