Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Políticas sobre Drogas | 16.04.18 - 17h49

PCR e Senai oferecem capacitação para ex-usuárias de drogas no Parque da Macaxeira

img_alt

Ação tem como objetivo a inserção social e produtiva de mulheres em situação de vulnerabilidade social por causa do uso de drogas. (Foto: Cortesia)

 

Nesta segunda-feira (16), mulheres atendidas pelos Programa Integra Recife, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos (SDSJPDDH), participaram de uma oficina da Cupcakes, no Parque da Macaxeira. A ação foi oferecida em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que completa 75 anos neste mês.

O Programa Integra Recife é a parte do Sistema Mais Recife de Políticas sobre Drogas responsável pela inserção social e produtiva de ex-usuários de drogas através da elevação de escolaridade, qualificação profissional, encaminhamento para retirada de documentos básicos e cadastro na Agência de Emprego. Em 2018, já foram oferecidas 150 vagas de qualificação profissional e aperfeiçoamento em parceria com o Senai. Em 2017, foram ofertadas mais de 600 vagas em cursos profissionalizantes e 200 vagas em cursos de aperfeiçoamento profissional no modo presencial, além de mil vagas no modo de Educação a Distância (EAD). 

A técnica de Inserção Social e Produtiva da Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas do Recife (Sepod), Juliana Gouveia, explicou que os ex-usuários de drogas muitas vezes têm dificuldade de se inserir no mercado de trabalho por causa do preconceito, por isso é importante capacitá-los para serviços que possam ser exercidos de forma autônoma. “Hoje temos uma grande dificuldade no mercado formal, então, quando as mulheres que estão passando por um processo de recuperação recebem uma capacitação na área de alimentos, já fica mais fácil saber como montar o próprio negócio. Tentamos acompanhá-las durante todo o processo de desenvolvimento profissional”, explicou a técnica.

Uma das participantes da oficina de Cupcakes foi Bruna Vanessa da Silva, de 24 anos. Ela contou que, dos 13 aos 18 anos, viveu em situação de rua por conta de problemas familiares e, nesse período, usou diversas drogas, teve três filhos e foi afastada deles. “Gostei da oficina porque trabalho com vendas e agora aprendi o que devo fazer para ter mais lucro e conseguir realizar meu maior sonho: me recuperar para ter minha casa e criar meus três filhos, que foram afastados de mim porque eu usava drogas”, desabafou Bruna.

O diretor do Senai Pernambuco, Sérgio Gaudêncio Portela, destacou a importância da parceria com a Prefeitura do Recife. “Tivemos êxito no atendimento a jovens carentes e pessoas com necessidades especiais. Essa parceria tem sido extremamente exitosa para a Prefeitura, para o Senai e sobretudo para a população. Quanto mais pudermos fazer pelas pessoas que precisam, melhor”, destacou o diretor.