Secretaria de Segurança Urbana

NOTÍCIAS

Segurança Urbana | 18.05.17 - 19h18

Projeto Bibliotec completa um mês de funcionamento e resultados aparecem

img_alt

Ação consiste no uso de livros como ferramenta de atividades lúdicas dentro da Biblioteca Jornalista Carlos Percol, no Compaz do Cordeiro. (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

 

Há um mês começou a funcionar na Biblioteca Jornalista Carlos Percol, do Compaz Escritor Ariano Suassuna, no Cordeiro, o Bibliotec. A ação que consiste na realização de atividades lúdicas, baseadas em livros trabalhados no local, é uma parceria entre as arte educadoras da biblioteca e a Unidade de Tecnologia em Educação e Cidadania (UTEC), da Secretaria de Educação, instalada dentro da biblioteca. 

Todo conteúdo tem como base a literatura. Após leitura de um livro selecionado pela equipe da biblioteca, as crianças desenvolvem trabalhos recreativos seguindo a temática abordada. O Bibliotec funciona por semestre, às terças e quintas-feiras, de manhã e à tarde, com crianças de 6 a 11 anos. O foco é aproximá-las dos livros e trazê-las para a biblioteca no contraturno da escola. Apesar do pouco tempo e do pioneirismo, os resultados já estão aparecendo. 

"Ela está se desenvolvendo bastante. Melhorou muito na leitura e na escrita. Em casa, pega o livro e fica lendo como a professora faz no Bibliotec", contou Daniela Melo, mãe de Maria Luiza, moradoras de Afogados. Maria das Graças da Silva tem duas filhas no Bibliotec. Uma de 7 e outra de 8 anos. "Notei que as duas estão mais dispostas, interessadas para estudar, a buscar novos métodos de ensino, além de mais responsáveis e curiosas", destacou. "Aqui (aponta para a sala onde funciona o Bibliotec) é como se fosse um reforço da escola, mas de forma diferenciada, mais atrativa. O local é tão lindo que ajuda a elas quererem vir também", completou a dona de casa. 

Maria Luiza Melo, 6 anos, filha de Daniela, confirmou que gosta muito de vir à Biblioteca Jornalista Carlos Percol participar do Bibliotec. "Eu gostei que minha mãe me colocou aqui. Adoro fazer desenhos, pintar e ler livros", enumerou a pequena leitora. Já Davi Cruz, 7 anos, disse que gosta de ler livro no Bibliotec. "Mas o que eu mais gosto mesmo é a robótica", revelou o aluno.  

Para Fabiana Barbosa Silva dos Santos, dirigente da UTEC Cordeiro, a percepção é de um começo de formação de leitores. "Vejo as crianças mais envolvidas com a leitura, tanto da parte lúdica quanto da pedagógica. Todos os momentos a gente trabalha com a tecnologia, com foco na aprendizagem. Depois desse primeiro mês de encontros, percebo que há um nível maior de concentração, assim como eles estão mais atentos a escutar. Quando começa a aula, agora, eles ficam mais calados", relata a profissional. 

Deborah Echeverria, Gerente Geral da Rede de Bibliotecas pela Paz, por sua vez, falou sobre a importância da assiduidade das crianças no espaço. "O Bibliotec é um curso, que faz com que as crianças sistematizem a presença delas na biblioteca. Percebemos um grande interesse delas virem. Elas estão duas vezes por semana aqui, 3 horas por dia, ou seja, são 6 horas semanais dentro de uma biblioteca. Isso vai sistematizando o uso da literatura, a presença do mediador como estimulante à leitura também é outra ferramenta que contribui muito. Isso vai com certeza fazer a diferença na vida delas. Acredito que vai marcar a infância dos participantes", concluiu.

Em breve, o Bibliotec vai começar a funcionar na Biblioteca Afrânio Godoy, do Compaz Governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, e, posteriormente, nas Bibliotecas Populares de Afogados e Casa Amarela. Essas três unidades, junto com a Biblioteca Jornalista Carlos Percol formam a Rede de Bibliotecas pela Paz, iniciativa da Secretaria de Segurança Urbana do Recife.