NOTÍCIAS

Controladoria | 18.10.17 - 20h09

Recife e Cabo de Santo Agostinho assinam convênio para compartilhar informações da folha de pagamento dos servidores

img_alt

Medida vai permitir o cruzamento de banco de dados dos servidores dos municípios (Foto: Inaldo Lins/PCR)

 

A Prefeitura do Recife vai permitir o compartilhamento de dados da sua folha de pagamento com o município do Cabo e o primeiro passo já foi dado. O controlador geral do município do Recife, Rafael Bezerra, e o secretário-executivo de Administração e Recursos Humanos do Cabo de Santo Agostinho, Pablo Cabral , assinaram, nesta quarta-feira(18), um convênio de cooperação técnica, com validade de um ano, para compartilhamento de dados da folha de pagamento dos dois municípios.   

Para o controlador Rafael Bezerra, a Prefeitura do Recife está atendendo a uma solicitação do município vizinho interessado nesse intercâmbio de informações entre as duas organizações e acredita que a ação vai melhorar a qualidade da gestão de pessoas no âmbito dos respectivos municípios. "Essa ação vai aprimorar a gestão pública municipal e permitirá o cruzamento de banco de dados dos servidores, detectar possíveisacúmulos indevidos de cargos ou pagamentos e ainda auditagem permanente nas despesas com pessoal ", disse, acrescentando que ocompartilhamento de dados é um instrumento de gestão que vai auxiliar na dimensão da força de trabalho.

O controlador ainda informou que a CGM assinou outro convênio recentemente como Governo do Estado, por meio da Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE) que garante o compartilhamento de metodologias e práticas relacionadas às atividades de controle interno.

O secretário-executivo Pablo Cabral informou que atualmente a Prefeitura do Cabo possui em sua folha de pagamento 6 mil servidores e acredita que a parceria com o Recife vai permitir uma melhoria no controle interno do município.

Mais parcerias - A CGM firmou parcerias com o Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco(Cefospe), Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Escola Fazendária (Esafaz) e Escola de Contas Públicas do TCE-PE, permitindo que os servidores da controladoria realizem cursos oferecidos pelas instituições e possam desenvolver suas competências técnicas.