NOTÍCIAS

Saúde | 19.05.17 - 18h37

Maio Amarelo no Recife mostra que redução de acidentes requer mudança de comportamento

img_alt

No domingo, 21, a partir das 9h, uma blitz educativa, vai chamar a atenção para causas de acidentes no trânsito. (Foto: Luciano Ferreira/PCR)

 

Acidente de trânsito é a segunda causa de morte de adultos no país. Com o alerta, o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, trouxe para os participantes do 1° Seminário de Prevenção de Acidentes de Trânsito do Recife, nesta sexta-feira, 19, realizado no Forte de Cinco Pontas, a reflexão sobre a necessidade da mudança de comportamento no trânsito como responsabilidade de todo cidadão.

O evento foi promovido dentro da programação do movimento Maio Amarelo, numa promoção do Comitê de Prevenção de Acidentes de Trânsito (Compat) que reúne, além da Secretaria Municipal de Saúde, a CTTU, a coordenadoria da Lei Seca, Dentran-PE, SAMU 192, Corpo de Bombeiros, entre outros órgãos municipais e estaduais. No domingo (21) a partir das 9h, uma blitz educativa, a ser realizada no 2º Jardim de Boa Viagem, com a participação de vários órgãos, vai chamar a atenção para as principais causas que levam aos acidentes no trânsito.

A presidente da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU),  Taciana Ferreira, destacou que o Maio Amarelo é importante para levar todos a pensar e rever seus atos no trânsito. “O desafio é reverter o gasto com acidentes em investimentos para a melhoria dos serviços ofertados à população em áreas importantes como saúde, educação  e nas próprias obras para melhorar a mobilidade da cidade”, falou.

Redução de acidentes - A Prefeitura do Recife, através da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), tem desenvolvido diversas ações com o objetivo de garantir mais mobilidade e segurança viária na cidade. São ações interligadas que, juntas, estão diretamente ligadas à redução de cerca de 30% do número de acidentes com vítima no trânsito do Recife, considerando os dados registrados entre os anos de 2012 e 2016.

A realização de diversas campanhas educativas, a implantação de cerca de 70 equipamentos de fiscalização eletrônica, desde 2014, o trabalho dos 250 orientadores de trânsito, dispostos nos principais corredores viários da cidade para auxiliar no fluxo pacífico de condutores, ciclistas e pedestres, além da pintura de cerca de quatro mil faixas de pedestres e da implantação de 13 mil placas de sinalização vertical, são algumas das ações que resultaram na redução dos acidentes com vítimas.

Participaram do evento, o coordenador da Operação lei Seca, tenente Coronel, Bagétti, presidente do Compat, Francisco Irineu, diretor da  Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada (Fenacor) e representante Estadual do Maio Amarelo, Carlos Valle.