NOTÍCIAS

Saúde | 20.04.17 - 12h53

PCR começa a vacinar grupos prioritários para Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza

img_alt

A meta é vacinar pelo menos 90% de cada grupo prioritário (Foto: Irandi Souza/PCR)

 

Crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puéperas, indivíduos maiores de 60 anos, população privada de liberdade, pessoas com doenças crônicas e professores das redes pública e privada começarão a ser imunizadas nesta segunda-feira (24) dentro da 19ª Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. No Recife, o lançamento acontecerá na Upinha Governador Eduardo Campos, na Bomba do Hemetério, a partir das 7h30.

A vacina estará disponível em todas as unidades de saúde da família (incluindo as Upinhas), unidades básicas tradicionais e policlínicas da Prefeitura. A meta é vacinar pelo menos 90% de cada um deles. Os professores precisam apresentar documento de identificação profissional para serem imunizados. As pessoas com doenças crônicas também devem apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. No último ano, 406 mil doses foram aplicadas na capital pernambucana. O Dia D acontecerá em 13 de maio.

A vacina garante proteção contra três tipos de vírus (H1N1, H3N2 e B). “É durante o período chuvoso, no inverno, que aumentam os casos de gripe, por isso, a vacinação é extremamente importante, já que o agravamento da doença nesses grupos pode levar à morte”, explica o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia. “É por isso que a vacinação contra a influenza acontece sempre dois meses antes do inverno, para, quando chegar no período, o organismo estar no pico da imunidade”, completa Elizabeth Azoubel, coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Recife.

Influenza – Também conhecida como gripe, é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-condicionadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

 

Veja algumas medidas para evitar a doença:

 · Lavar as mãos com água e sabão frequentemente (principalmente antes de consumir algum alimento, tocar os olhos, nariz ou boca e após tossir, espirrar e/ou usar o banheiro);

 · Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável e após o uso descartá-los em lixeiras;

 · Na ausência do lenço, usar o ombro ou antebraço interno como barreira ao tossir ou espirrar;

 · Não compartilhar alimentos, copos, garrafas, toalhas e objetos de uso pessoal;

 · Manter os ambientes ventilados, com portas e janelas abertas, para favorecer a circulação de ar;

 · Pessoas com gripe/resfriado devem evitar ambientes fechados e aglomerados, assim como contato direto com outras pessoas (abraço, beijo, apertos de mão etc.);

 · Evitar sair de casa durante o período de transmissão da doença. Em adultos, este período dura, em média, até cinco dias após o início dos sintomas, e em crianças pode durar, em média, 10 dias;

 · Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde;

 · Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.