Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Direitos Humanos | 20.10.17 - 21h22

Estudantes visitam pessoas idosas da Casa de Acolhida Ieda Lucena

img_alt

A programação do Mês da Pessoa Idosa continua na próxima quinta, quando será realizada uma Feira de Cuidados e Cidadania da Pessoa Idosa, no edifício-sede da Prefeitura do Recife. (Foto: Divulgação)

 

Cerca de 30 estudantes das Escolas Municipais Arraial Novo do Bom Jesus e Antônio de Brito Alves participaram, nesta sexta-feira (20), de atividades recreativas junto com as pessoas idosas que vivem na Casa de Acolhida Ieda Lucena, nos Torrões. A unidade pertence à Prefeitura do Recife e atende 40 pessoas com mais de 60 anos em situação de vulnerabilidade social. A ação fez parte das atividades alusivas ao Dia Internacional da Pessoa Idosa, comemorado no dia 1º de outubro, e foi promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Diretos Humanos da Prefeitura do Recife. 

A gerente da Pessoa Idosa do Recife, Cacilda Medeiros, lembrou que as comemorações estão ocorrendo durante todo o mês. “Tivemos show musical para as pessoas idosas no Bairro do Recife, seminário sobre envelhecimento e faremos, na próxima quinta (26), uma Feira de Cuidados e Cidadania da Pessoa Idosa, no edifício-sede da Prefeitura do Recife”.

Na programação desta sexta, os estudantes jogaram dominó com os idosos e fizeram dobraduras com a técnica de origami, além de terem assistido à apresentação da banda marcial da Escola Estadual Diario de Pernambuco. “Eventos como este são muito importantes porque fazem os estudantes colocarem em prática o respeito aos mais velhos e a valorização dos idosos que ensinamos em sala de aula, pois todos nós seremos idosos”, refletiu a professora Betânia Xavier, da Escola Municipal Antônio de Brito Alves. Ela coordena um projeto sobre intergeracionalidade desenvolvido pelos estudantes da rede municipal do Recife, em parceria com a ONG Casa da Vovó Bibia. 

Aparecida Brito Andrade, dirigente dos projetos sociais da Casa da Vovó Bibia, disse que o evento foi a culminância de várias ações realizadas em prol da diminuição da violência contra o idoso e da construção de uma sociedade mais justa, ajudando a lançar um olhar transformador sobre o envelhecimento. Aluno da Escola Municipal Antônio de Brito Alves, Emerson Flávio, de 11 anos, ressaltou a importância de respeitar os mais velhos. “Quando fazemos isso, sinto que a felicidade deles é repassada para todos nós e isso me deixa muito feliz”, garantiu o adolescente.

O artesão Luiz Francisco de Oliveira, de 64 anos, que mora no Ieda Lucena, vibrou com o evento. “Festas como essas são ótimas para animar a rapaziada daqui, pois os velhos também precisam da alegria dos mais jovens”.