NOTÍCIAS

Finanças | 21.05.20 - 18h27

Secretários da PCR apresentam ações de combate à covid-19 na comissão da Câmara Municipal

Vereadores puderam dirimir suas dúvidas em audiência que durou cerca de três horas


A Prefeitura do Recife, representada pelas Secretarias de Finanças e a de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos, participou na tarde de ontem (20), de uma Reunião virtual pública a pedido da Comissão Especial Interpartidária de Acompanhamento ao coronavírus, da Câmara Municipal do Recife. O secretário Ricardo Dantas e a secretária Ana Rita Suassuna, titulares das pastas, responderam aos questionamentos relacionados às ações da PCR no combate à covid-19. 

Os vereadores puderam dirimir suas dúvidas em audiência que durou cerca de três horas e foi presidida pelo vereador Luiz Eustáquio. Também participaram os vereadores Eduardo Marques, Chico Kiko, Ana Lúcia, Eriberto Rafael, Rinaldo Junior, Ivan Moraes, Aline Mariano, Felipe Francismar, Renato Antunes, Michele Collins, Gilberto Alves, André Régis, Jayme Asfora, Augusto Carreras e Jairo Britto, e os questionamentos giraram em torno dos recursos investidos pela Prefeitura, da queda na arrecadação e do planejamento para a economia após a pandemia, entre outros.

O secretário de Finanças, Ricardo Dantas, iniciou sua apresentação afirmando que o Recife ocupa atualmente um lugar de destaque no enfrentamento à pandemia, inclusive no cenário nacional. "O município agiu rápido e inaugurou em pouco tempo sete hospitais de campanha, onde já foram realizados mais de oito mil atendimentos, mais de duas mil internações e, dos 1054 leitos planejados, 700 já foram entregues", destacou o secretário. Dantas acrescentou que para isso foi preciso um plano de corte de despesas para alcançar uma economia de R$ 230 milhões, a exemplo de consultorias, novos aluguéis, capacitações,  energia elétrica, revisão de contratos de fornecimento e prestação de serviços, suspensão de ações e eventos. O secretário também informou que, até o momento, o aporte do governo Federal foi de apenas R$ 49 milhões. 

Dantas ainda explicou que, apesar da queda na arrecadação do município, sensível à situação causada pela pandemia, a Prefeitura ainda teve que tomar diversas ações de apoio à economia local como prorrogação e suspensão de prazo, impugnações, recursos,cumprimento de exigências, prorrogação do prazo de vencimento do ISS do Turismo, do Simples Nacional e do MEI,   isenção de mais pessoas na contribuição de iluminação pública e muitas outras medidas para facilitar a vida das pessoas e das pequenas empresas.

Também destacou que a Prefeitura do Recife prima pela transparência de suas ações de forma que o cidadão pode acompanhá-las no hot site do https://novocoronavirus.recife.pe.gov.br/ e também no Portal da Transparência  http://transparencia.recife.pe.gov.br/codigos/web/geral/home.php que está mais acessível e atendendo a sugestões da Câmara e da população.

Assistência social - A secretária de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos, Ana Rita Suassuna, também respondeu a todos os questionamentos sobre as ações que a pasta vem realizando no combate à pandemia como doação de 126 mil cestas básicas para a população em situação de vulnerabilidade, beneficiando cerca de meio milhão de pessoas. Também foram disponibilizadas 120 vagas para a população em situação de rua, sendo 100 no Abrigo Irmã Dulce e 20 vagas de isolamento no Abrigo Emergencial para os casos de sintomáticos encaminhados pela rede de saúde. Além destas iniciativas, a Prefeitura também garante a distribuição de 195 mil quentinhas nos Restaurantes Populares da Prefeitura do Recife e entrega itinerante de marmitas nas zonas Sul e Oeste da cidade durante a pandemia.