NOTÍCIAS

Saúde | 22.03.20 - 14h05

Secretaria de Saúde do Recife dá dicas para lidar com o isolamento social

Manter as relações sociais com a ajuda da internet, meditar e praticar Yoga são algumas práticas importantes para manter o equilíbrio emocional em situação de isolamento

A pandemia do novo coronavírus tem desafiado o poder público ao redor do mundo, porque é preciso frear a contaminação e garantir os atendimentos aos cidadãos infectados. Neste cenário, indivíduos de todas as idades têm enfrentado, além do medo da Covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus), as dificuldades do isolamento social. O que pode ser feito para ter equilíbrio emocional e realmente ficar em casa? De acordo com profissionais de saúde da rede municipal do Recife, algumas mudanças de comportamento, e as práticas complementares de saúde, podem ajudar as pessoas que estão seguindo as recomendações das autoridades de não sair às ruas.

A psicóloga e psicanalista Ana Elizabeth Cavalcanti, supervisora do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Espaço Azul, na Tamarineira, trabalha com saúde mental desde os anos 1980, e diz que, em momentos como este, é preciso ser criativo. “É fundamental estar isolado, mas ao mesmo tempo manter as relações. Há inúmeras possibilidades, com o uso dos programas e aplicativos. As pessoas podem, por exemplo, conversar online enquanto apreciam um vinho”, sugere. “A pandemia chega num momento em que as pessoas estavam ocupadíssimas com tudo, menos com as questões domésticas e com as relações. Até as crianças estavam muito ocupadas com atividades fora de casa. Então, esse período vai gerar um ganho que é viver experiências que não vivíamos mais, junto com a família”, complementa.

Para o coordenador das Práticas Integrativas e Complementares de Saúde do Recife Nicolas Augusto, há vários meios para encontrar o equilíbrio físico e emocional em momentos de crise e isolamento, entre elas Yoga, Tai Chi Chuan e a Meditação. “Além de populares, essas práticas necessitam de pouco espaço para serem feitas, e são altamente eficazes para o relaxamento da mente e o bem estar do corpo. Boas técnicas que se utilizam do controle e observação da respiração tendem a trazer relaxamento e melhor aceitação do momento vivido”, explica Nicolas. Ainda segundo ele, para algumas práticas, é preciso já ter alguma experiência. “Aconselha-se que todas as práticas, principalmente as corporais, como Yoga e o Tai Chi, sejam realizadas quando se tem algum conhecimento prévio adquirido com algum professor, mas a meditação, pela sua simplicidade, torna-se capaz de ser realizada no seu 'nível básico' por instruções online, como vídeo aulas, entre outras ferramentas”, afirma ele.

Segundo o médico Júlio Lins, instrutor de meditação no Serviço Integrado de Saúde (SIS),  localizado no Engenho do Meio, a meditação Mindfulness é uma técnica eficiente para superação de ansiedade e medos. “Todo mundo pode meditar, mas deve haver alguns cuidados apenas com pessoas com transtornos mentais graves, pois precisam de apoio especializado de equipe multiprofisisonal. É indicado para as situações de estresse e sofrimentos leves a moderados, que são a maioria”, explica. Ainda de acordo com ele, um iniciante pode começar meditando por cinco minutos, três vezes ao dia, ou por dez minutos, duas vezes ao dia.