Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade

NOTÍCIAS

Desenvolvimento e Empreendedorismo | 26.04.18 - 17h15

Catadores de resíduos sólidos recebem Equipamentos de Proteção Individual

img_alt

Projeto do Governo do Estado entrega EPIs para os cerca de 150 trabalhadores dos galpões gerenciados pela PCR. (Foto: Daniel Tavares/PCR)

 

Os cerca de 150 catadores de resíduos sólidos que trabalham nos galpões gerenciados pela Prefeitura do Recife receberão, a partir desta quinta-feira (26), Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) entregues pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação (Sempetq). A iniciativa faz parte doProjeto de Desenvolvimento dos Catadores e Catadoras de Pernambuco (Rescate) e prevê, no total, a distribuição de 48,5 mil EPIs para 1,8 mil catadores de 15 municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR) e 18 da Mata Norte do Estado.

A entrega simbólica dos primeiros EPIs aconteceu pela manhã, no galpão de triagem de resíduos recicláveis Cooperativa Ecovida Palha de Arrozsituado no Arruda, reunindo representantes de mais de 20 cooperativas e associações. “Estamos trabalhando para estimular cada vez mais o aproveitamento dos resíduos, como forma de estimular a geração de renda e a preservação ambiental”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife, Bruno Schwambach, que participou do evento. 

Para minimizar os danos causados pela insalubridade e garantir a proteção dos trabalhadores, os kits incluem respiradores, óculos, dois tipos de luvas (látex e vaqueta), capa de chuva, avental em PVC, bota de proteção, protetor auricular, colete com faixa refletiva e fardamento adequado. “Agora poderemos trabalhar com mais segurança e qualidade”, aponta a presidente da Cooperativa, Maria José dos Santos. Além do Palha de Arroz, a PCR cuida de sete outros galpões na cidade.

O representante do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis em Pernambuco, José Cardoso, comemorou mais essa conquista. “Estamos em estado de graça. A entrega dos equipamentos mostra que vale a pena se organizar e trabalhar dentro de um galpão. Cada um aqui tem um potencial, que dá resultados se for explorado corretamente”, afirmou. “O projeto Rescate começa a dar frutos e vai beneficiar todo o universo de catadores da RMR e Mata Norte”, acrescenta a secretária executiva de Planejamento, Monitoramento e Captação de Recursos da Sempetq, Fernanda Dubeux. 

A iniciativa funciona em convênio com o Ministério do Trabalho. “Os catadores e catadoras exercem um papel muito importante na questão ambiental. Não é possível o país se desenvolver sem a aproximação entre poder público e sociedade, e as associações e cooperativas facilitam o desenvolvimento efetivo das ações na área de resíduos sólidos”, diz o secretário nacional de Economia Solidária, Natalino Oldakoski.