Companhia de Trânsito e Transporte Urbano

NOTÍCIAS

Mobilidade | 26.04.20 - 13h37

Recife que pensa no futuro: novas rotas cicláveis para investir em mobilidade sustentável

Em tempos de afastamento social, a Prefeitura do Recife oferece mais rotas cicláveis como uma alternativa de deslocamento 

Reafirmando o compromisso com a mobilidade sustentável e com a democratização do espaço público, o Recife receberá mais 6,5 km de rotas cicláveis até o final do mês de maio. Apesar da Pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), continua as atividades para promover segurança viária aos diversos atores do trânsito e, também, para investir em novos formatos de mobilidade para o período pós-crise sanitária. Com as novas entregas, regiões como as dos bairros de Beberibe, Barbalho e Parnamirim serão contempladas e o Recife passará a contar com 125,5 km de rotas cicláveis, 420% a mais que em 2013, quando havia 24 km.

Na Zona Norte da cidade, a Rota Beberibe terá 2,2 km de extensão e o seguinte trajeto: Estrada Velha de Água Fria, Rua São Bento, Rua Alegre, Rua da Regeneração e Avenida Beberibe. Essa nova rota se conecta com a Ciclofaixa Professor José dos Anjos, formando um total de 36,2 km de rotas interligadas na Zona Norte e Centro, utilizando as rotas Sebastião Salazar, Santos Dumont, Marquês de Abrantes, Othon Paraíso, Avenida Norte, Santo Amaro, Boa Vista, Jornalista Graça Araújo e Bairro do Recife.

Na região da Rota Beberibe, será implantada, também, uma área de trânsito calmo no entorno da área comercial do Mercado de Água Fria. Devido à grande demanda de pedestres no local, a CTTU fará uso de urbanismo tático, com pinturas no chão, para sinalizar oito refúgios de pedestres, aumentando, assim, o espaço para esse público na via. Além disso, sete novas faixas de pedestres serão implantadas para dar mais segurança viária aos que andam a pé.

Já os que transitam pela Zona Oeste da cidade serão contemplados com a Rota Caiara no bairro de Barbalho com 3,3 km de extensão. O novo equipamento seguirá o percurso a partir da Avenida Nossa Senhora da Saúde, contornará o Parque Caiara, na Rua Doutor José Anastácio da Silva Guimarães, Rua Leal de Barros, Rua São Mateus, Rua Simonésia, Rua Jornalista Possidônio Cavalcanti Bastos, Rua Maria de Fátima Soares e volta para Rua Leal de Barros. O novo equipamento se interliga com a Ciclofaixa Maurício de Nassau e, dessa forma, a Zona Oeste terá mais de 34 km de malha cicloviária interligada por meio das rotas Inácio Monteiro, Cavouco, Antônio Curado, Afonso Olindense, Tiradentes, Compaz, Arquiteto Luiz Nunes, Estrada do Bongi e Jardim São Paulo.

No bairro do Parnamirim, Zona Norte do Recife, será implantada a Rota Ferreira Lopes e Paula Batista, que tem 1 km de extensão e o principal objetivo é a melhoria da circulação entre o binário das estradas do Encanamento e do Arraial. Além de ligar essas duas rotas, o novo equipamento estenderá a ciclofaixa da Estrada do Arraial pela Rua Paula Batista. Recentemente, esse equipamento foi requalificado e se tornou bidirecional para dar mais comodidade aos ciclistas que utilizam essas vias.

A presidente da CTTU, Taciana Ferreira, destaca a maturidade dessa gestão e de toda cidade em lidar com políticas de mobilidade sustentável. “A ampliação da rede ciclável nos últimos anos consolida a mobilidade ativa como uma alternativa para os deslocamentos diários dos cidadãos. Temos cada vez mais rotas cicláveis, com interligações significativas entre elas e conseguimos iniciar o interesse pela cultura de uma nova mobilidade: que seja sustentável para o clima e para cidade. Por isso, cada entrega de rotas cicláveis é um marco para incentivar uma mobilidade que seja focada nas pessoas”, destaca.

Quando a sinalização for concluída e os equipamentos terminarem de ser implantados, serão destacadas equipes de agentes e orientadores de trânsito para realizar o trabalho de monitoramento e orientação nos locais. Além disso, a orientação para o respeito à ciclofaixa também será feito ao final do período de distanciamento social. É importante ressaltar que aqueles que insistirem no descumprimento da sinalização podem ser notificados. As multas podem ser grave, em caso de estacionamento irregularmente na ciclofaixa (R$ 195,23 e 5 pontos na CNH); ou gravíssima multiplicada por 3x, caso o condutor transite na ciclofaixa (R$ 880,41 e 7 pontos na CNH).  

CONFIRA A ROTA CICLO FERREIRA LOPES

CONFIRA A ROTA CICLO CAIARA

CONFIRA A ROTA AV. BEBERIBE