Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Direitos Humanos | 27.02.19 - 18h51

Carnaval da Assistência Social do Recife reúne 1,5 mil participantes

img_alt

Crianças, jovens, adolescentes e idosos vestiram suas fantasias e caíram na folia nesta manhã de quarta-feira, 27 (Foto: Luciano Ferreira/PCR)

 

Dona Sevi, como é conhecida Severina Paiva, 83 anos, aposentada, colocou seu colorido adereço de carnaval e veio do Morro da Conceição, onde mora, para cair na festa carnavalesca promovida nesta manhã de quarta-feira (27), pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos (SDSJPSDDH), por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). A ex-professora fez questão de elogiar como os idosos são acolhidos pelo serviço. "Somos recebidos por pessoas que nasceram para lidar com gente da minha idade. São muitos gentis e isso é maravilhoso, nos deixa felizes", contou Dona Sevi que faz parte do Grupo de Idosos da União do Morro da Conceição, revelando que gosta muito de Carnaval.

A secretária Ana Rita Suassuna destacou que é bom ver a participação de crianças, jovens, idosos, numa festa democrática organizada para todos, sem distinção. "São mais de 1,5 mil pessoas reunidas que estão nos serviços oferecidos pela prefeitura para brincar o Carnaval", destacou Ana Rita, que participou da grande ciranda que encerrou a prévia de momo.

Joana Bezerra, 66 anos, esqueceu a dor no joelho e aproveitou a festa com sua fantasia de passista. A aposentada do grupo de Idosas na Unidade do SCFV – AABB. e relatou que sua saúde melhorou muito. "Por isso tô aqui aproveitando o Carnaval", falou.

Já Gisele Figueirêdo, 38 anos, trouxe três dos cinco filhos que participam do serviço. "Faço faxina e meus filhos adoram as atividades e estão mais desenvolvidos", disse. Ruan, 6 anos, Renata, 4 anos, e Renato, 2 anos, todos vestidos com a camiseta do super-herói Hulk, pulavam e jogavam confetes na festa carnavalesca. A gerente de Proteção Social Básica, Rosângela Fontes , informou que a proposta do Programa Iº Infância no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) é, principalmente, fortalecer os vínculos entre as mães e as crianças.

O tema escolhido para a prévia foi o Carnaval da Resistência e trouxe na programação variada: desfile de estandartes, grafitagens decorativas com temas de cultura de paz e garantia de direitos produzidos pelos próprios educadores sociais do SCFV, nos grupos com as crianças, adolescentes, jovens e pessoas idosas. O chefe da Divisão do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Edson Lima, disse que além da Orquestra de Frevo Capiba, os grupos fizeram desfiles de fantasias de crianças e idosos.

Público - São atendidos pelo Serviço de Convivência: crianças, adolescentes, jovens e pessoas idosas - com idades de 04 a 17 anos e acima de 60 anos -, além das responsáveis familiares. E, pelo Programa Iº Infância, no SUAS: gestantes, crianças de 0 a 6 anos, que fazem parte de programas de transferência de renda como o Bolsa Família ou estão em situação situação de isolamentos, trabalho infantil, vivência de violência negligência, fora da escola ou com defasagem escolar, que pssaram por abuso e/ou exploração sexual, em situação de rua, além de outras casos de vulnerabilidade.