Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Políticas sobre Drogas | 27.06.18 - 15h15

Gestores das Prefeituras do Recife e de Medellín se unem para debater política de drogas

img_alt

As duas cidades assinarão, na próxima sexta-feira (29), um memorando de entendimento e cooperação técnica (Foto: Cortesia)

 

Gestores das Prefeituras do Recife e de Medelín (Colômbia) se reuniram, nesta quarta-feira (27), para uma reunião de cooperação técnica entre as duas cidades, na área de políticas sobre drogas. O encontro aconteceu no Hotel Transamérica, no bairro de Boa Viagem, como parte da programação da Semana de Políticas Públicas sobre Drogas do Recife, que tem atividades até a próxima sexta-feira (29). A reunião serviu como preparativo para a assinatura, na sexta, de um memorando de entendimento e cooperação técnica entre as cidades do Recife e de Medellín, que trará alinhamentos entre as metodologias e prevê, também, trocas de tecnologias sociais e experiências.

A atividade desta quarta, assim como toda a programação da Semana, é realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos, através da Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas do Recife (Sepod). Presente na reunião com gestores das áreas de políticas de drogas, juventude, direitos humanos, assistência social e segurança pública do Recife e de Medellín, Ana Rita Suassuna, secretária de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife, considera importante o debate sobre drogas com diversos setores da gestão pública para que o cidadão possa ser visto de forma integral.

“A equipe de Medellín tem uma política forte de proteção e de inclusão social de pessoas em situação de vulnerabilidade, seja por situação de rua ou uso de drogas. Conhecer a fundo essa experiência nos fortalece e também faz com que os nossos técnicos que trabalham na ponta conheçam realidades diferentes, dialoguem mais e integrem mais as nossas práticas para aprofundar o cuidado com as pessoas”, disse a secretária.

Para Cesar Hernandes Correa, que é gerente-geral de Processos de Saúde da Secretaria de Inclusão Social, Família e Direitos Humanos de Medellín, a troca de conhecimentos entre o Brasil e a Colômbia está sendo rica principalmente porque Recife e Medellín têm semelhanças quanto às vulnerabilidades sociais e o uso abusivo de drogas. “Entendemos que a problemática de drogas é muito similar em todos os países, mas o diferencial é a maneira de abordá-la. O trabalho que o Recife desenvolve para essa população mais vulnerável tem muita semelhança com a nossa forma de trabalhar, por isso queremos trazer conhecimentos e também aprender com esta cidade”, disse o gestor colombiano.

De acordo com Cesar Hernandes, em 2013, a cidade colombiana foi eleita a mais inovadora do mundo e isso repercutiu diretamente na sua política de drogas. A prevenção às drogas na cidade colombiana é feita por meio da Secretaria de Inclusão Social, Família e Direitos Humanos, que tem uma política voltada à proteção social do indivíduo desde a primeira infância, atuando dentro das escolas, garantindo segurança alimentar, acessibilidade e respeito às diversidades, desenvolvendo programas voltados a jovens, idosos, crianças, pessoas com deficiência etc.

SEMANA – A Semana de Políticas Públicas sobre Drogas foi iniciada no último sábado (23), com uma ação para sensibilizar donos e funcionários de bares, restaurantes e outros estabelecimentos quanto à Lei Federal nº 13.106/15, que proíbe o fornecimento de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Durante a semana do São João, os técnicos de prevenção da Sepod Recife visitaram cerca de 500 estabelecimentos em 16 bairros da cidade, para onde foram levados adesivos com a frase "Aqui não se vende bebidas alcoólicas para menores de 18 anos". No Sítio Trindade, principal polo do São João do Recife, cerca de cinco mil pessoas receberam panfletos educativos.

Na manhã desta quarta-feira (27), a Sepod realizou uma atividade do Projeto Descolado, que atua com prevenção ao uso abusivo de drogas nas escolas municipais da cidade. No primeiro dos nove encontros na Escola Municipal Octávio de Meira Lins, no Vasco da Gama, o tema do bate-papo foi Interdependência e Relacionamentos Saudáveis. Desde outubro de 2017, a Sepod e a Secretaria Municipal de Educação iniciaram o projeto piloto de prevenção às drogas nas escolas municipais. O Descolado tenta fazer com que os estudantes de 6º ao 9º ano do ensino fundamental reconheçam as habilidades que têm e possam fazer planos, fortalecer os vínculos familiares e escolares, aumentando os fatores de proteção e diminuindo os fatores de risco para uso de drogas.

Na tarde da próxima quinta-feira (28), o destaque da programação é o Show de Prevenção no Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro. Através de atividades lúdicas, a equipe do Projeto Caravana da Prevenção vai levar lições de autonomia para cerca de 50 crianças e adolescentes atendidas no equipamento da PCR. O objetivo é prevenir o uso abusivo de álcool e outras drogas, fortalecendo as habilidades para vida e incentivando os sonhos e a execução da cidadania.

A Caravana, que faz parte do Programa Mobiliza Recife de prevenção às drogas com crianças e adolescentes das comunidades do Recife, parte do princípio de que não é necessário falar diretamente de drogas para prevenir o uso. Os profissionais optam por falar sobre perspectiva de vida e autonomia, encorajando as crianças e os adolescentes em situação de vulnerabilidade a correrem atrás dos seus sonhos.

Já na manhã da sexta-feira (29), às 9h, a Prefeitura do Recife vai assinar um Memorando de Entendimento e Cooperação Técnica com a Prefeitura de Medellín (Colômbia) para construção de uma agenda técnica entre as duas cidades. O acordo, que será assinado no Paço do Frevo, prevê, além do alinhamento entre as políticas públicas sobre drogas das duas prefeituras, cooperação técnica para metodologias de inserção social, cuidado e prevenção às drogas.

Depois da assinatura do memorando, a Sepod vai apresentar o Projeto Farol Social, que tem a finalidade de promover Adoção Social, através de orientação e suporte psicoeducacional aos residentes em acolhimento terapêutico por dependência química e aos seus familiares. O objetivo unir governo e sociedade civil para fortalecer a rede de apoio ao ex-usuário de drogas que está sendo liberado do acolhimento e voltando para casa. A ideia é que voluntários da sociedade civil auxiliem no diálogo com família e comunidade para promover a reinserção social.

Na tarde da sexta, às 14h, serão realizadas ações nas casas de acolhimento institucional da Prefeitura do Recife. Na casa de acolhida Novos Rumos, na Tamarineira, adolescentes que têm vivência de rua vão participar de uma oficina de prevenção ao uso abusivo de drogas. Já na casa O Recomeço, em Campo Grande, a oficina terá como foco o cuidado com as mulheres, também com vivência de rua, sobretudo as que já foram usuárias de drogas.