Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

NOTÍCIAS

Políticas sobre Drogas | 29.06.18 - 14h33

PCR firma parceria com Medellín para promover políticas de drogas inovadoras

img_alt

A parceria pretende aperfeiçoar a política de drogas e tem duração de dois anos, podendo ser renovada por mais dois (Foto: Irandi Souza/PCR)

 

Nesta sexta-feira (29), a Prefeitura do Recife assinou um memorando de entendimento e cooperação técnica com a cidade de Medellín (Colômbia), cujo principal objetivo é o estreitamento das relações para o desenvolvimento das políticas de prevenção ao uso abusivo de drogas e a proteção social para incluir e acolher os usuários de drogas. Durante o ato realizado no Paço do Frevo, no Bairro do Recife, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife (SDSJPDDH), por meio da Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas (Sepod), também lançou o Projeto Farol Social, que tem como foco o apoio ao usuário de drogas atendido pelas redes de saúde, assistência social ou complementar na reinserção social no seu território.

O memorando foi assinado pela secretária de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife, Ana Rita Suassuna, pelo secretário-executivo de Políticas sobre Drogas do Recife, André Sena, e pelo gerente-geral da Secretaria de Inclusão Social, Família e Direitos Humanos de Medellín, César Hernández. As atividades fazem parte da Semana de Políticas Públicas sobre Drogas do Recife, realizada desde o último sábado (23) até a tarde desta sexta.

O secretário-executivo de Políticas sobre Drogas do Recife, André Sena, explicou que o memorando é o início de uma agenda de cooperação técnica entre as duas cidades, que, a partir de agora, poderão trocar tecnologia social e alinhar suas políticas. “Pontuamos, no memorando, o que temos de similar, os nossos fundamentos. A partir daqui, vamos elaborar estratégias, eventos em comum, visitas técnicas e trocas de tecnologia social. Isso é algo muito significativo para as duas cidades porque estamos trocando saberes para beneficiar a população dos dois países”, explicou Sena.

Uma troca de conhecimentos entre as cidades já iniciada na última quarta-feira (27), quando gestores das políticas de assistência social, direitos humanos, juventude e segurança pública do Recife se reuniram com um representante da Prefeitura de Medellín para dialogar sobre políticas públicas de drogas.

Já César Hernández, representante de Medellín, disse que a parceria com o Recife será importante para troca de conhecimentos e experiências, com foco no aprimoramento das políticas de drogas. “Essa integração é muito importante para podermos compartilhar experiências e trabalho. A problemática das drogas é mundial, mas enxergamos muitas semelhanças com o Recife quanto às políticas propostas”, destacou o gestor, que tem, em sua cidade, a política de prevenção às drogas trabalhada desde a primeira infância, com foco na diminuição das vulnerabilidades sociais.

Também presente na solenidade, Murilo Cavalcanti, secretário de Segurança Urbana do Recife, disse que aprender com uma cidade que tem políticas efetivas é diminuir a chance de erros. “Essa integração entre Medellín e Recife é algo que só vai fortalecer as nossas políticas de desenvolvimento social porque a nossa cidade tem uma preocupação com os jovens mais pobres, e Medellín também tem essa preocupação com a integração social. Essa parceria diminui a chance de errarmos”, destacou o secretário.

FAROL SOCIAL – A Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos da Prefeitura do Recife lançou, também nesta sexta, o Projeto Farol Social, que tem o objetivo de apoiar o usuário de drogas atendido pelas redes de saúde, assistência social ou complementar na volta para o seu território. Com foco na inserção social dos egressos e na promoção dos direitos garantidos pela Constituição Federal, o projeto tem como premissa a autonomia do indivíduo e contará com o apoio de voluntários da sociedade civil.

Ana Rita Suassuna, secretária de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife, disse que o programa é importante para inserir essas pessoas e reduzir o preconceito que existe com usuários de drogas. “Sabemos que existe muita discriminação com relação ao usuário, por isso ele precisa ser bem acolhido para não voltar a usar droga. Para isso, é muito importante trabalhar o território e a família, para que ele possa se integrar no mundo do trabalho e da educação. Queremos ser facilitadores desse processo de volta ao território”, disse a secretária.

A metodologia do Farol Social se baseia em um plano de ação para execução do Plano de Promoção Pessoal, que são projetos de vida pensados pelo próprio indivíduo. O Plano de Ação, que é um tipo de cronograma de um ano, também será usado para execução do Plano de Promoção Familiar, que são projetos e metas desenhados pelos ex-usuários de drogas e suas famílias.

Para isso, os voluntários atuarão no território e serão chamados de amigos sociais, ajudando os egressos do acolhimento no convívio social e na reinserção profissional. Os voluntários também poderão atuar no espaço da família. Esses últimos serão chamados de amigos fraternais e devem ter um laço familiar.

Os voluntários da sociedade civil envolvidos no Farol Social terão como objetivo o apoio aos egressos para o fortalecimento e reestruturação dos seus vínculos sociais e familiares. Quem desejar se voluntariar para ser um Amigo Social ou um Amigo Fraternal por um ano pode ligar para o telefone 3355.8210.

INSERÇÃO SOCIAL – A Sepod trabalha diretamente com a inserção social e produtiva de indivíduos que foram usuários de drogas ou que estão em vulnerabilidade para o uso de drogas. Por meio de parcerias com a sociedade civil, já foram oferecidos, em 2018, 18 cursos de aperfeiçoamento e qualificação profissional, totalizando 575 beneficiados pelo Programa Integra Recife, que é a parte do Sistema Mais Recife de Políticas sobre Drogas responsável pela inserção de ex-usuários.

Em novembro de 2017, foi realizada uma formatura com 200 alunos que, em sua maioria, nunca tiveram oportunidade de fazer um curso profissionalizante. Em agosto deste ano, a formatura deverá contar com 350 formandos.

SEMANA – A semana de Políticas Públicas sobre Drogas do Recife impactou diversos bairros do Recife, desde os dias que antecederam o São João, quando mais de 500 bares foram visitados por equipes que alertaram sobre a Lei Federal nº 13.106/2015, que proíbe o fornecimento de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. No último sábado (23), a prevenção foi feita no festejo junino do Sítio Trindade, onde mais de cinco mil pessoas receberam informações sobre a legislação e sobre os perigos de beber e dirigir.

Na última quarta-feira (27), mais de cem crianças conversaram sobre interdependência e relacionamentos saudáveis com o Projeto Descolado, que atua com prevenção às drogas nas escolas municipais do Recife.